Química 3

Conservação e Restauro
4.5 ECTS; 2º Ano, 1º Semestre, 30,0 T + 30,0 TP + 2,0 OT

Docente(s)
- Manuel Alberto Nogueira Henriques Rosa

Pré-requisitos
Não aplicável.

Objetivos
Conhecer a nomenclatura e classificar os compostos orgânicos usados em CR; Saber relacionar as propriedades com a estrutura; Saber avaliar os perigos dos solventes e avaliar o tipo de interacção que poderão ter com os materiais; Conhecer as propriedades dos diferentes materiais usados em CR.

Programa
Componente teórica
8-Oxidação-redução: Estado de Oxidação-redução; Conceitos de oxidação-redução; escrita e acerto de semi-reacções redox; escrita de uma reacção redox completa; Oxidante e redutor; Oxidação e redução em compostos orgânicos; Potencial de redução; Células galvânicas ou voltaicas; Células electrolíticas; Corrosão dos metais; Limpeza química por mecanismos redox; Considerações finais.
9-Química orgânica: Hidrocarbonetos saturados; Alcanos; Cicloalcanos; Nomenclatura dos hidrocarbonetos saturados; Nomenclatura dos cicloalcanos; Grupos funcionais: álcoois e éteres; Aldeídos e cetonas; Ácidos carboxílicos; Ésteres; Aminas; Amidas; Polímeros;
10-Polímeros e macromoléculas: Generalidades e definições; Factores que afectam as propriedades de um polímero; Mecanismos de degradação de polímeros:
11-Limpeza em Conservação e restauro: Técnicas de limpeza física; Técnicas de limpeza por solventes; Limpeza com água; Limpeza com Solventes orgânicos.

Componente prática
Trabalho prático nº1 - O trabalho de laboratório pretende verificar a existência de reacções de oxidação-redução através de células galvânicas de vários eléctrodos de metal sólido e soluções de electrólito comprovando-se a praticabilidade da electrodeposição como técnica de conservação e restauro para metais.

Metodologia de avaliação
Cinco momentos de avaliação sendo quatro na componente teórica e um na componente prática. Cada momento de avaliação é valorizado em 4 valores para um total de 20 valores.
A soma dos resultados obtidos nos cinco momentos de avaliação é igual à avaliação final.
Todos os alunos terão que ter avaliação na componente prática sem a qual serão excluídos da época de exame.

Bibliografia
- Masschelein-Kleiner, L. (1995). Ancient Binding Media. Roma: ICCROM
- Masschelein-Kleiner, L. (1981). Les Solvants. Bruxelles: IRPA
- Wilks, (ed), H. (1984). Adhesives and Coatings. Science for Conservation Series. Book 3. London: The Conservation Unit. Museums & Galleries Commission.
- Horie, C. (1987). Materials for Conservation. London: Butterworth

Método de interação
Aulas teóricas e teórico-práticas que abordam os conteúdos
programáticos. Aulas práticas com discussão de casos reais.

Software utilizado nas aulas