Controlo Ambiental

Conservação e Restauro

4 ECTS; 3º Ano, 1º Semestre, 15,0 T + 30,0 PL + 2,0 OT

Docente(s)
- Eduardo Jorge Marques de Oliveira Ferraz
- Ricardo Pereira Triães

Pré-requisitos
Não aplicável.

Objetivos
Avaliar riscos e os efeitos dos agentes de degradação nos diferentes materiais que compõem os bens culturais. Identificar os fatores de risco ambientais - temperatura e humidade relativa incorretas, luz, contaminação atmosférica - e conhecer as ferramentas e recursos para a sua monitorização e controlo. Estabelecer bases para a elaboração do controlo integrado de pragas. Contextualizar o controlo ambiental nos diferentes domínios de ação em museus, nomeadamente no acondicionamento em reserva, no processo de circulação de bens culturais e em exposição. Adquirir competências para a elaboração de planos de atuação preventiva.

Programa
1.Introdução à conservação Preventiva.
1.1. Conceitos, retrospectiva histórica e campos de ação
1.2. Avaliação de riscos. Agentes de deterioração
2. Monitorização e controlo ambiental
2.1. Temperatura e humidade relativa
2.1.1. Introdução aos parâmetros termo-higrométricos. O diagrama psicrométrico.
2.1.2. Evolução dos parâmetros termo-higrométricos em museus
2.1.3. Especificações sobre valores de temperatura e humidade relativa
2.1.4. Monitorização e controlo: recursos e metodologias. Métodos ativos e passivos.
2.2. Luz e iluminação
2.2.1. Tipos de fontes de luz
2.2.2. Temperatura de cor e índice de reprodução de cor
2.2.3. Iluminância versus luminância
2.2.4. Deterioração por ação da luz
2.2.5. Especificações de normas de iluminação: valores de referência, visibilidade versus conservação
2.2.6. Monitorização e controlo: instrumentos, estratégias e procedimentos
2.3. Contaminação atmosférica
2.3.1. Formas como os contaminantes atingem os objetos
2.3.2. Principais tipos de contaminantes: fontes e efeitos nos materiais
2.3.3. Monitorização e controlo: normas e procedimentos
3.Controlo integrado de pragas
3.1. Principais tipos de pragas
3.2. Prevenção, deteção e monitorização
3.3. Métodos de controlo de pragas
4. Controlo ambiental em contexto de reservas
4.1. Planeamento e gestão de acervos: critérios de qualidade
4.2. Mobiliário, organização e limpeza
4.3. Acondicionamento e manuseamento
5. Controlo ambiental em contexto de circulação de bens culturais
5.1. Cedência de bens culturais: normas e documentação. Os facilities report e os conditions report.
5.2. Embalagem e transporte
6. Controlo ambiental em contexto de exposição
6.1. Mobiliário e materiais e exposição
6.2. Montagem e monitorização
6.3. O público enquanto fator de risco
7. Segurança e planos de emergência
7.1. Sistemas de deteção e prevenção
7.2. Modelos de planos de emergência
8. Plano de Conservação Preventiva
8.1. Instruções para a sua elaboração
8.2. Análise e avaliação crítica de Planos de Conservação Preventiva

Metodologia de avaliação
Em época de frequência a avaliação é realizada com recurso a um teste escrito sobre conteúdos teóricos (50%) e uma apresentação oral em grupo (máximo três estudantes) sobre conteúdos da prática laboratorial (50%).
Nas épocas de exame mantêm-se a avaliação das duas componentes (teórica e prática laboratorial), tal como estipulado na época de frequência.

Bibliografia
- Camacho, C. (2007). Plano de Conservação Preventiva: Bases orientadoras, normas e procedimentos. Lisboa: Instituto dos Museus e da Conservação
- Casanovas, L. (2008). Conservação Preventiva e Prevenção de Obras de Arte: condições ambiente e espaços museológicos em Portugal. Lisboa: Inapa, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa
- Fornies Matias, Z. (2011). La climatización de depósitos de archivos, bibliotecas y museos como método de conservación. Gijón: Ediciones Trea
- Aslhey-Smith, J. (1999). Risk Assessment for Object Conservation. London: Butterworth

Método de interação
Aulas teóricas expositivas, com recursos audiovisuais e leituras críticas de textos. Aulas teórico-práticas, com estratégias de aprendizagem ativa através de exercícios com base em problemas do mundo profissional e em casos de estudo.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável.