Identificação de Bens Culturais

 

Conservação e Restauro

4 ECTS; 3º Ano, 2º Semestre, 30,0 T + 15,0 TP + 2,0 OT

Docente(s)
- Miguel de Barros Serra Cabral de Moncada

Pré-requisitos
Não aplicável.

Objetivos
O objectivo principal é preparar os alunos para resolverem problemas teóricos e práticos na identificação de bens culturais. No final os alunos deverão ser capazes de identificar correctamente bens culturais e obras de arte e dominar as suas principais problemáticas e identificar Mobiliário Lusíada.

Programa
1ª PARTE - I - Introdução - a) - Noções gerais; b) - Definições (Identificação e bem cultural); c) - Fontes - Imediatas e Mediatas (directas e indirectas); II - Identificação - a) - Tipologia; b) - Estilo; c) - Técnicas; d) - Materiais; e) - Qualidade; f) - Uso; g) - Época; III - Ciências Auxiliares - 1 - Ciências históricas (História; Arqueologia; Filologia; Paleografia; Epigrafia; Diplomática; Heráldica; Genealogia; Sigilografia/Esfragística; Numismática, Medalhística e Filatelia; Ex-librística; Cronologia; Onomástica, Antroponímia e Toponímia; Estatística; etc.); 2 - «Ciências» respeitantes, mais concretamente, à História da Arte (Arquitectura; Escultura; Pintura; Artes Decorativas - gravura, mobiliário, cerâmica, vidraria, ourivesaria, prataria, joalharia, metalurgia, ferraria, tapeçaria, tecidos, etc.); 3 - Ciências não históricas (Química; Física; Biologia; Botânica; Mineralogia; etc,); 4 - Conclusão; IV - Heurística - a) - Museus públicos; b) - Bibliotecas e arquivos públicos; c) - Colecções privadas; d) - Exposições; e) - Leilões, Feiras e Antiquários; V - Bibliografia - a) - Livros de arte e de ciências auxiliares; b) - Reportórios; c) - Léxicos, Dicionários e Enciclopédias; d) - Monografias;
2ª PARTE ? Mobiliário Lusíada - I - Introdução - a) - Fontes; b) - Expansão portuguesa; c) - Encontro de culturas e produção de bens culturais (encontro de mobiliário; produção de mobiliário Lusíada); II - Mobiliário Lusíada em Geral - a) - Tipologia; b) - Estilo; c) - Técnicas; d) - Materiais; e) - Qualidade; f) - Uso; g) - Época; III - Mobiliário Lusíada em Particular - a) - Vertente indo-portuguesa; b) - Vertente dos Açores; c) - Vertente da Costa Oriental Africana; d) - Vertente de influência Mogol; e) - Vertente cingalo-portuguesa; f) - Vertente do Sueste asiático; g) - Vertente sino-portuguesa; h) - Vertente Namban; i) - Outros.

Metodologia de avaliação
Em época de frequência a avaliação é efectuada por dois testes escritos. Se a média dos dois testes escritos for igual ou superior a 9,5 valores e em nenhuma delas a nota seja inferior a 7, o aluno é dispensado de exame. Caso isto não se verifique o aluno é admitido a exame.
Na época de exame o aluno realiza um teste escrito. Com uma nota igual ou superior a 9,5 valores o aluno é aprovado.

Bibliografia
- Moncada, M. (2006). Mobiliário Lusíada. Tomar: Autor
- Moncada, M. (2006). Peritagem e Identificação de Obras de Arte. Porto: Civilização

Método de interação
As matérias são apresentadas com projecção de imagens para permitirem a visualização dos aspectos da identificação, acompanhadas por textos do professor. Numa aula e numa visita a um museu serão analisadas e identificadas peças de mobiliário Lusíada.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável.