Problemáticas Contemporâneas

Comunicação Social
4.5 ECTS; 2º Ano, 1º Semestre, 15,0 T + 30,0 TP + 3,0 OT

Docente(s)
- Tiago André Ferreira Lopes

Pré-requisitos
Não aplicável

Objetivos
1.) Examinar a construção ontológica e epistemológica do conceito de contemporaneidade, distinguindo quatro das suas componentes: política, social, filosófica e histórica
2.) Interpretar a construção da comunidade internacional no pós-Guerra Fria, focando primeiramente no pílar político (Governança) e no pilar sócio-económico (Colonialismo e Imperialismo), sem esquecer contudo a arquitetura internacional mais ampla nos pilares de defesa, cultura e instituições
3.) Explicar a transformação do conceito de democracia na contemporaneidade, com recurso à análise de três momentos: as Revoluções Coloridas nos Balcãs, Cáucaso e Ásia Central; a Primavera Árabe na África do Norte e no Médio Oriente e o populismo eleitoral no espaço da Europa da União
4.) Analisar as dinâmicas imediatas e mediatas de problemas contemporâneos com escala transnacional. A opção pelas problemáticas do Terrorismo e Fundamentalismo Religioso e da politização das alterações climáticas (Ambientalismo/Ecologismo) deve-se não só à dimensão multidisciplinar destas problemáticas mas também ao seu valor enquanto objetos comunicacionais

Programa
1. Como pensar o Contemporâneo?
1.1. Balizamento histórico da contemporaneidade
1.2. O Contemporâneo à luz do debate Fim da História vs. Choque das Civilizações
1.3. Do transnacionalismo ao hiper-individualismo: a complexidade da contemporaneidade

2. Governança Global
2.1. O conceito de governança nas Relações Internacionais
2.2. O governo para lá das eleições: responsabilização política pós-eleitoral
2.3. A ideia da governação multi-nível
2.4. O cidadão na era da descentralização política
3. Colonialismo, Descolonização e Imperialismo
3.1. Modos de colonização pelos Impérios Europeus
3.2. Mecanismos e formas de Descolonização no pós-Guerras Mundiais
3.3. Descolonização política mas não económica
3.4. O Imperialismo económico na era da interdependência

4. Da transição para a democracia, às Revoluções Coloridas
4.1. Compreensão da ideia de Revolução Colorida
4.2. Os eventos políticos no pós-implosão da Jugoslávia e da URSS
4.3. A onda contra-revolucionária
4.4. Novos protestos, velhas agendas: um loop dialético?
5. A questão premente da Primavera Árabe
5.1. Em busca de democracia Árabe?
5.2. O redespertar da sociedade civil Árabe
5.3. Leitura histórica comparada: das décadas de 1960/1970 à década de 2010
5.3. A necessidade de um enquadramento geopolítico
5.4. A dimensão política e religiosa da Primavera Árabe
6. Euro-cepticismo e populismo eleitoral
6.1. A questão da identidade trans-nacional Europeia
6.2. As consequências da gestão da Crise das Dívidas Soberanas
6.3. O efeito político da crise dos refugiados e o tsunami migratório
6.4. O aumento da popularidade dos euro-cépticos na Europa Central e do Norte
6.5. A questão do populismo eleitoralista na Europa da União

7. Terrorismo Internacional e Fundamentalismo Religioso
7.1. A ideia de fundamentalismo religioso e a influência da Guerra Fria
7.2. Fundamentalismo islâmico e Fundamentalismo cristão
7.3. Terror e terrorismo: a politização de um sentimento
7.4. A internacionalização do Terror político
7.5. Os riscos sociais e políticos da normalização do terror nas sociedades contemporâneas
8. A dimensão ideológica e transnacional das alterações climáticas
8.1. A agenda climática na política internacional
8.2. O papel central da ONU e das suas agências especializadas
8.3. O ambientalismo/ecologismo como novo ideologia política
8.4. Os Estados e os partidos políticos (mezzo) e os movimentos organizados de cidadãos (micro) perante a dimensão global do ambientalismo (macro)

Metodologia de avaliação
A classificação na disciplina dependerá de 3 elementos: participação ativa em sala de aula (25%), recensão de bibliografia especializada (35%), análise crítica de uma temática contemporânea (40%).

Bibliografia
- Alves, A. (2017). Teoria Política e Geoestratégia - Desafios Contemporâneos. Lisboa: Alêtheia Editores
- Ainley, K. e Brown, C. (2009). Compreender as Relações Internacionais. Lisboa: Gradiva
- Wittlinger, R. e Larres, K. (2019). Understanding Global Politics - Actors and themes in International Affairs. Nova Iorque: Routledge
- Baylis, J. e Smith, S. e Owens, P. (2008). The Globalization of World Politics. Oxford: Oxford University Press

Método de interação
As aulas seguirão o método expositivo, sendo complementadas com debates moderados pelo docente. Sempre que seja necessário recorrer-se-á ao uso de elementos audiovisuais que permitirão uma melhor compreensão dos vários temas e conteúdos programáticos

Software utilizado nas aulas
Não aplicável