Técnicas e Cultura Material

 

Conservação e Restauro

3.5 ECTS; 3º Ano, 2º Semestre, 30,0 T + 15,0 TP + 2,0 OT

Docente(s)

Pré-requisitos
Não Aplicável

Objetivos
Identificar a natureza dos aspectos não simbólicos e infra-estruturais nas actividades productivas.
Desenvolver a capacidade de relacionar a noção de cultura material, aliada à recolha de documentação,
Capacidade de investigar a relação sincrética entre a evolução e a história das técnicas, com a de cultura material. Autores e protagonistas.

Programa
1.Conceito de técnica e sua evolução no tempo
2.Noção de cultura material, a sua génese e interpretação contemporânea
3.Cultura material no quotidiano e na sociedade antiga.
4.Relação entre técnica, material e utensílio- a sua evolução e modos de fabrico.
5.O valor da técnica, da sua aplicação e como factor transformador.
6.Campos de actuação:
.Etnografia, antropologia e cultura material
.As ciências da terra e a construção.
.Fixação, construção e arquitectura vernacular
.Arqueologia industrial e as técnicas: interpretação e contexto actual.
.Ciência, património e preservação.
.Terminologia e glossários das diversas técnicas e ciências da cultura material
.Sistemas de unidades lineares de comprimento; antigas unidades portuguesas e actuais designações.

Metodologia de avaliação
Aulas de presença obrigatória.
Sistema de Avaliação Contínua. (AV)
Aulas teóricas de apresentação de temas e matéria do programa da unidade curricular;
Palestras com especialistas convidados, sobre temas didáticos, intercalados com as aulas teóricas. Avaliação através de relatórios escritos.
Aulas teórico-práticas de apresentação e exposição de trabalho de investigação, compreendendo a crítica e a avaliação dos mesmos.
Frequência às aulas, com número mínimo de presenças, igual ou superior a 2/3 das aulas previstas no calendário lectivo, como estipulado no Regulamento IPT.
Avaliação Contínua. (AV) é trabalho teórico de investigação e em trabalho teórico-prático dos exercicios.
A classificação da Avaliação Contínua (AV) é a média dos trabalhos realizados
Caso a classificação (AV) seja superior a 9,5 valores, está dispensado de exame.
O estudante fica excluído de Exame (Ex) caso os trabalhos realizados (Tr) não sejam entregues nos prazos definidos

O estudante admitido a Exame (Ex) terá como Classificação Final (CF) obtida pela fórmula:
CF=0,5 AV + 05 Ex
O Exame (Ex) é a defesa oral do trabalho realizado
Os trabalhos são elaborados e entregues no ano académico respectivo, e não transitam de ano

Bibliografia
- ATTFIELD, J. e , . (2000). Wild things. The material cultures of everyday life. (Vol. 1). Oxford: Barg
- AAVV, A. (1996). O Voo do Arado. (Vol. 1). Lisboa: IPM
- BRAUDEL, F. (1967). Civilização material, economia e capitalismo. (Vol. 1). Lisboa: Teorema
- CASACA, J. (2006). O Palmo Craveiro e as Antigas Unidades de Comprimento. (Vol. 1). Lisboa: LNEC
- LEROI-GOURHAN, A. (1984). A Evolução e a Técnica. Vol 1-O Homem e a Matéria, Vol 2-Meio e as Técnicas. Lisboa: Edições 70
- MATEUS, J. (2011). A História da Construção em Portugal.Alinhamentos e Fundações. Coimbra: Edições Almedina,SA.
- MUMFORD, L. (1952). Arte & Técnica. Lisboa: Edições 70

Método de interação
Aulas teóricas e teórico-práticas recorrendo ao método expositivo
com apoio de equipamento audiovisual. Apresentação de exemplos, em aula, e discussão de casos com diferentes critérios de intervenção. Discussão de artigos e outras publicações.

Software utilizado nas aulas
Não Aplicável