Engenharia Ambiental

Mestrado em Tecnologia Química, Publicação em Diário da República - Despacho nº 9183/2020 - 25/09/2020

6 ECTS; 2º Ano, 1º Semestre, 30,0 T + 16,0 PL + 14,0 TP

Docente(s)
- Cecília de Melo Correia Baptista
- Marco António Mourão Cartaxo

Pré-requisitos
Não aplicável.

Objetivos
Abordar algumas questões ambientais importantes de grande actualidade. Proporcionar os conhecimentos necessários ao debate desses assuntos.
Os alunos devem ser capazes de identificar os principais parâmetros de monitorização e descrever as principais tecnologias de tratamento disponíveis, nomeadamente em relação a: poluição atmosférica e emissões gasosas; poluição hídrica e sistemas de tratamento convencionais; resíduos sólidos, sistemas de gestão e tratamento de resíduos sólidos urbanos; tecnologias de tratamento não-convencionais na remediação de solos e no tratamento de águas; biorremediação.

Programa
Componente teórica
1. Poluição hídrica
1.1. Efluentes líquidos: tipos, fontes e efeitos da poluição. Prevenção e redução. Fontes de poluição pontual e difusa. Classificação dos poluentes. Poluição de águas subterrâneas e oceânicas.
1.2. Aspetos legais (nacionais e europeus); valores limite de emissão.
1.3. Sistemas de tratamento convencionais: águas residuais e águas de consumo.

2. Poluição dos solos e resíduos sólidos
2.1. Poluição dos solos: principais poluentes e seus efeitos. Fontes de poluição. Interação dos poluentes com o solo. Monitorização da poluição nos solos.
2.2. Sistemas de gestão de resíduos. Reciclagem. Aterros sanitários.
2.3. Tratamento de resíduos sólidos urbanos: valorização orgânica e energética; co-incineração e centrais de valorização energética; compostagem; aterros sanitários e produção de biogás; sistemas de digestão anaeróbia. O resíduo como recurso.

3. Poluição atmosférica
3.1. A atmosfera: regiões da atmosfera; a camada do ozono; poluição urbana; o efeito de estufa e o aquecimento global.
3.2. Produção de energia: emissões gasosas; consequências para o ambiente; combustíveis convencionais e alternativos – vantagens e desvantagens.
3.3. Contaminantes atmosféricos e sistemas de tratamento. Legislação e Acordos Internacionais.

4. Tecnologias de tratamento não-convencionais
4.1. Remediação de solos: remediação electrocinética de solos, outros tipos de remediação de solos e de águas subterrâneas.
4.2. Processos Avançados de Oxidação: processos avançados de oxidação não-electroquímicos (métodos não-fotoquímicos e fotoquímicos) e processos avançados de oxidação electroquímicos (directos e indirectos). Redução electroquímica no tratamento de águas.

5. Biorremediação
5.1. Principais poluentes orgânicos. Plumas de contaminação geradas por fugas e derrames.
5.2. Mecanismos de degradação natural e acelerada. Factores que influenciam o crescimento microbiano e a biorremediação. Biorremediação “in situ“ e “ex situ” – vantagens e limitações.
5.3. Biorremediação de aquíferos. Biorremediação de solos. Fitorremediação. Biorremediação em fase sólida. Biorremediação em fase suspensa. Processos de biorremediação usados para degradação de compostos específicos.


Componente prática
1. Degradação do fenol por AOPs (Fenton).
2. Remediação electrocinética de um solo contaminado com chumbo.
3. Biorremediação de um solo usando biossurfactantes produzidos por leveduras.

Metodologia de avaliação
Classificação:

A (Capítulos 1, 2, 3 e 4): Teste escrito 60%, trabalho temático com apresentação oral (25%) e relatórios dos trabalhos experimentais (15%).

B (Capítulo 5): Teste escrito ou trabalho temático (50%) e relatório do trabalho experimental (50%).

Classificação final = (0.75xA)+(0,25xB)

Bibliografia
- Baird, C. e Cann, M. (2012). Environmental chemistry. New York: W. H. Freeman
- Velázquez-Fernandez, J. e Muñiz-Hernández, S. (2014). Bioremediation: processes, challenges and future prospects. New York: Nova Publishers
- Sincero, A. e Sincero, G. (1996). Environmental engineering: a design approach. New Jersey: Prentice Hall

Método de interação
Aulas teóricas expositivas, onde se descrevem os princípios fundamentais. Aulas teóricas-práticas onde se propõe a resolução de exercícios de aplicação e a realização de trabalhos laboratoriais acerca dos assuntos lecionados.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável.

 

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável