Gestão e Segurança de Obras e Estaleiros

Engenharia Civil
5 ECTS; 3º Ano, 1º Semestre, 30,0 T + 30,0 PL

Docente(s)

Pré-requisitos
N.A. (No entanto, são recomendáveis conhecimentos de Mat.Const. I e II, Proc.Ger.Const. I e II, Betão II e Des.Porm. Edifícios).

Objetivos
A unidade curricular tem como objetivos orientar o processo de aprendizagem nos domínios de gestão de empreendimentos de construção, e de segurança no estaleiro de construção civil. Pretende-se que o estudante desenvolva competências que lhe permitam elaborar medições, em projeto e em obra, com base em critérios pré-definidos; determinar orçamentos; planear atividades e gerir recursos; organizar o espaço físico do estaleiro; proceder ao cálculo de revisão de preços de empreitadas de construção civil. A aquisição de conhecimentos estende-se à legislação aplicável no domínio de segurança em estaleiros móveis, aos métodos e técnicas de proteção e de prevenção de acidentes de trabalho e aos instrumentos regulamentares aplicáveis na UE. Pretende-se que o estudante adquira competências que permitam desenvolver e implementar métodos e técnicas de prevenção e de proteção, em estaleiros de construção civil.

Programa
1. Medições; 1.1 Objectivos das medições; 1.2 Medições na fase de projecto e na fase de execução; 1.3 Regras de medição; 1.3.1 Unidades das medições; 1.3.2 Designação; 1.3.3 Símbolo; 1.3.4 Arredondamentos globais e parciais; 1.2 Organização das medições; 1.2.1 Natureza dos trabalhos; 1.2.2 Elementos de construção.
2. Rendimentos; 2.1 Mão-de-obra; 2.2 Materiais; 2.3 Equipamento.
3. Encargos; 3.1 Cálculo de encargos de mão-de-obra; 3.2 Cálculo de encargos de equipamento.
4. Estrutura do orçamento; 4.1 Custos directos; 4.1.1 Custos de mão-de-obra; 4.1.2 Custos de materiais; 4.1.3 Custos de equipamentos; 4.1.4 Custos com serviço de terceiros; 4.2 Custos de Estaleiro; 4.3 Custos Indirectos; 4.4 Fichas de preços compostos; 4.5 Estimativa de custos totais e preço de venda de uma obra.
5. Planeamento e gestão de recursos; 5.1 Objectivos do planeamento; 5.2 Planeamento no tempo; 5.2.1 Harmonograma; 5.2.2 Diagrama de Gantt; 5.2.3 Modelos PERT-CPM; 5.3 Análise de redes PERT-CPM; 5.3.1 Identificação de actividades; 5.3.2 Cálculo da duração; 5.3.3 Actividades críticas e caminhos críticos; 5.3.4 Cálculo de margens total e livre; 5.5 Análise de diagramas de carga de recursos; 5.5.1 Actualização de diagramas; 5.5.2 Nivelamento de recursos.
6. Building Information Modeling (BIM); 6.1 Introdução; 6.2 Constituição; 6.3 Interoperabilidade; 6.4BIM na fase de planeamento e orçamento.
7. Revisão de Preços; 7.1 Cálculo de revisão de preços; 7.2 Correcção da fórmula polinomial devido a adiantamentos.
8. Segurança, Saúde e Higiene no Trabalho de Construção; 8.1 Características do sector; 8.2 A importância da prevenção e segurança no sector da construção; 8.3 Disposições legais; 8.3.1 No âmbito da OIT, da UE e nacional; 8.3.2 Organização das actividades de segurança, higiene e saúde no trabalho.
9. Protecção integrada, colectiva e individual; 9.1 Noções gerais; 9.2 Equipamentos de protecção colectiva; 9.3 Equipamentos de protecção individual.
10. O Ruído e as vibrações no local de trabalho; 10.1 Exposição ocupacional ao ruído; 10.1.1 Ruído contínuo; 9.1.2 Ruído intermitente; 10.2.3 Ruído de impacto; 10.2 Consequências do ruído; 10.3 Avaliação da exposição de um trabalhador ao ruído; 10.4 Medidas para controlo do ruído.
11. Os instrumentos de prevenção; 11.1 Comunicação prévia; 11.2 Plano de Segurança e Saúde e Fichas de Procedimentos; 11.3 Compilação Técnica.
12. A Segurança no Estaleiro; 12.1 Elementos de base para a organização física do estaleiro; 12.2 Instalações fixas e meios de apoio; 12.3 Implantação e organização do Estaleiro; 12.4 Escavações; 12.5 Sinalização de segurança.

Metodologia de avaliação
Trabalho com ponderação de 15%. Teste escrito sem consulta, em frequência ou nas épocas de exame, com ponderação de 85%. A classificação final mínima para aprovação na unidade curricular é 9,5 valores.

Bibliografia
- Clarke, T. (1999). Managing health and safety in building and construction.. London: Oxford: Butterworth Heinemann.
- Forster, G. (1989). Construction site studies ? Production, administration and personnel. London: Longman Scientific & Technical
- Holroyd, T. (1999). Site management for engineers. London: . London: Thomas Telford

Método de interação
Método expositivo, complemetado através da apresentação de casos reais, da resolução de problemas e de exercícios de cálculo. São disponibilizados textos de apoio na plataforma de e-learning.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável.