Sistemas de Telemedicina e e-Saúde

Mestrado em Informática na Saúde (pós-laboral)
6 ECTS; 1º Ano, 2º Semestre, 32,0 T + 16,0 TP + 12,0 OT

Docente(s)

Pré-requisitos

Objetivos
Os objectivos são:
1 - Transmitir conceitos e definições fundamentais dos sistemas de telemedicina e e-saúde;
2 ? Transmitir conhecimentos necessários à análise das relações custo/benefício dos sistemas de telemedicina;
3 ? Transmitir conhecimento necessários à análise e definição dos requisitos para o suporte de sistemas de telemedicina e e-saúde;
4 - Dar a conhecer os sistemas de telemedicina existentes e sua evolução;
5 - Dar a conhecer e sensibilizar os alunos para aspectos éticos e de segurança na utilização de sistemas de telecomunicações para a prestação de cuidados de saúde.
Competências a adquirir:
? Conhecer e saber aplicar os conceitos e definições dos sistemas de telemedicina;
? Conhecer aplicações e sistemas actuais, capacidades, benefícios e limitações;
? Conhecer tendências de evolução na área e ter capacidade de agir em prol da melhoria da prestação de cuidados de saúde;
? Identificar e ter capacidade de alertar para os constrangimentos da prática da e-saúde.

Programa
O que é a telemedicina
? Introdução e definições
? Custos e benefícios
? Standards utilizados;
As telecomunicações na prestação de cuidados
? Sistemas de comunicações
- Internet
- Requisitos dos sistemas
- Protocolos;
Aplicações de telemedicina
? Campos médicos e condições
? Aplicações actuais;
Evolução da telemedicina à e-saúde;
Exemplos de aplicações clínicas e seus benefícios;
Problemas associados à e-saúde
? Privacidade e confidencialidade
? Segurança e integridade de dados
? Aspectos legais e éticos
? Má prática e gestão do risco

Metodologia de avaliação
O método de avaliação consiste na realização de uma prova escrita, com um peso de 60% da classificação final, e na apresentação de um trabalho, com um peso de 40% da classificação final. Para obter aprovação à unidade curricular o aluno devá atingir uma classificação final, resultante da média das duas componentes de avaliação, igual ou superior a 9,5 valores.

Bibliografia
- Maheu, M. e Whitten, P. e Allen, A. (2001). E-Health, Telehealth, and Telemedicine: A Guide to Startup and Success. (Vol. 1). (pp. 1--). USA: Jossey-Bass
- Darkins, A. e Cary, M. (2000). Telemedicine and Telehealth: Principles, Policies, Performance and Pitfalls. (Vol. 1). (pp. 1--). USA: Springer Publishing Company

Método de interação
O método de ensino a praticar consiste na exposição oral dos conteúdos programáticos previstos (aulas teóricas) e na apresentação e discussão de temas com eles relacionados (aulas teórico-práticas). Estão também previstas sessões de orientação tutorial e a utilização da plataforma de e-learning como ferramenta para divulgação de informação, esclarecimento de dúvidas, envio de textos de apoio, fichas de exercícios e outros materiais.

Software utilizado nas aulas