Manutenção Industrial

Engenharia Mecânica
5 ECTS; 2º Ano, 2º Semestre, 15,0 T + 30,0 TP + 15,0 TC + 3,50 OT

Docente(s)
- António Jorge Martins de Araújo Gomes
- Jorge Manuel Afonso Antunes
- Flávio Rodrigues Fernandes Chaves

Pré-requisitos
Conhecimentos de Estatística e Fiabilidade´.

Objetivos
Ministrar ao alunos conhecimentos de Gestão da Manutenção. Dotar os alunos com ferramentas capazes de organizar e/ou gerir um departamento de manutenção.

Programa
1. Introdução à Manutenção Industrial
1.1 Definição da Manutenção
1.2 Estratégias e objetivos da Manutenção
1.3 Estratégias de Manutenção
1.4 Tipos de Manutenção
1.5 Atividades de Manutenção
1.6 Os 5 níveis AFNOR de Manutenção
1.7 Normalização no âmbito da manutenção
2. Evolução Histórica
2.1 Origem da palavra Manutenção
2.2 Manutenção – conceito e definição
2.3 Evolução da função Manutenção
2.4 A função manutenção
2.5 O futuro da manutenção
2.6 Manutenção em Portugal
3. Gestão dos Equipamentos
3.1 Evolução da Manutenção
3.2 Pessoas e outros Recursos
3.3 Gestão Integrada de Ativos
3.4 Recursos Humanos
3.5 Estrutura e Organização do Serviço de Manutenção
4. Manutenção Centrada na Fiabilidade
4.1 Passos a Considerar na Análise da Manutenção Centrada na Fiabilidade
4.2 Sete Questões-Base
4.3 Falhas
4.4 Padrões de Falha
4.5 Fiabilidade
4.6 Os fatores Determinantes da Do
5. Organização e Gestão da Manutenção
5.1 NP 4492:2010
5.2 Auditorias
5.3 NP 4483: 2009
5.4 Filosofia da Manutenção
5.5 Métodos e Metodologias de Manutenção
5.6 Normalização no âmbito da OGM
6. TPM – Manutenção Produtiva Total
6.1 Fases a considerar na implementação da TPM
6.2 Eficiência Global
6.3 Cálculo da Eficiência Global (OEE)
6.4 Perdas Esporádicas e Perdas Crónicas
6.5 Oito pilares do TPM
6.6 Desafio “Zero Avarias”
6.7 Resultados esperados com o TPM
6.8 Características do Operador
7. Análise dos Custos da Manutenção
7.1 Custos do ciclo de vida…
7.2 Custos
7.3 A diferente natureza dos custos de manutenção
7.4 Os custos de manutenção na economia das empresas
8. Planeamento da Manutenção
8.1 Vantagens do planeamento em manutenção
8.2 Ordens de Trabalho
8.3 Planeamento e Programação da Manutenção
8.4 CPM – Critical Path Method
8.5 PERT – Programme Evaluation and Review Technique
8.6 PERT e CPM
8.7 Método de Gantt
8.8 Métodos de Gestão de Stocks
8.9 Elaboração do Orçamento provisional do Serviço de MNTC
8.10 KPI / Índices de Controlo
9. Documentação num serviço de Manutenção
9.1 Sistemas de codificação
9.2 Os circuitos de informação na manutenção
9.3 TIC na Manutenção
9.4 LC Care
10. Introdução aos Métodos de Diagnóstico e de Análise de Condição (MeDAC)
10.1 Métodos de diagnóstico e de Análise de Condição (MeDAC)
10.2 MeDAC / MF / TMC
10.3 PQ e Manutenção
10.4 Manutenção de diversos sistemas

Metodologia de avaliação
Prova escrita com peso de 75% na nota final: exame ou exame de recurso.
Trabalho prático com elaboração de relatório com peso de 25% na nota final.
Nota mínima de 10 valores em cada componente da avaliação.

Bibliografia
- Ferreira, L. (1998). Uma introdução à manutenção. (Vol. .). (pp. 1-193). Portugal: Publindústria
- Amaral, F. (2016). Gestão da Manutenção na Indústria. -: Lidel
- Cabral, J. (2009). Gestão da Manutenção de Equipamentos, Instalações e Edifícios. -: Lidel
- Cabral, J. (2006). Organização e Gestão da Manutenção. -: Lidel

Método de interação
Nas aulas teóricas e teórico-práticas descreve-se e exemplifica-se os conteúdos programáticos; e propõem-se resolução de casos práticos. Nas aulas trabalho de campo realizam-se visitas de estudo acompanhadas de Workshops com oradores convidados.

Software utilizado nas aulas
Excel