Auditoria Financeira

Mestrado em Auditoria e Análise Financeira
5 ECTS; 1º Ano, 2º Semestre, 41,0 TP

Docente(s)

Pré-requisitos
Não tem pré-requisitos definidos. No entanto, é importante que os estudantes possuam um bom domínio das matérias de auditoria e de contabilidade.

Objetivos
A UC visa proporcionar sólidos conhecimentos sobre a necessidade de informação financeira credível, bem com das normas nacionais e internacionais de auditoria e os procedimentos a desenvolver pelos auditores, como forma de obter prova de auditoria apropriada e suficiente para suportar a sua opinião.

Programa
1- Revisão de conceitos adquiridos noutras unidades curriculares, em particular, no que respeita aos seguintes pontos:
1.1. Auditoria na sociedade
1.1.1. Conceito e objetivos da auditoria financeira
1.1.2. Necessidade e limitações de uma auditoria
1.1.3. A sociedade e as responsabilidades do auditor
1.1.4. Ligação com outros tipos de auditoria
1.1.5. Organizações com impacto na auditoria
1.2. Auditoria às demonstrações financeiras
1.2.1. Relação entre contabilidade e auditoria
1.2.2. O Revisor Oficial de Contas ? obtenção da qualificação, nomeação, deveres e domínios de intervenção
1.2.3. Normativos de auditoria
1.2.4. Organismos emissores de normas de auditoria
1.2.5. Controlo de qualidade e supervisão da profissão
1.3. Ética e deontologia em auditoria
1.3.1. A necessidade da ética profissional
1.3.2. Opções e dilemas éticos
1.3.3. A independência do auditor
1.3.4. Código de ética da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas
2- Compromisso e planeamento de uma auditoria
2.1. Condições de compromisso
2.2. Planeamento de uma auditoria
2.3. Risco em auditoria
2.4. Limitações de uma auditoria baseada no risco
2.5. Compreensão do cliente - envolvente externa e controlo interno
2.6. Avaliação do risco de distorções materiais
2.7. Materialidade ? conceito, julgamento preliminar e alocação às rubricas de balanço e de resultados
2.8. Relação entre risco, materialidade e prova
2.9. Estratégia de auditoria
2.10. Programas de auditoria
2.11. Outras considerações na fase de planeamento
3- Prova em auditoria
3.1. Asserções das demonstrações financeiras
3.2. Prova em auditoria
3.3. Tipos de prova em auditoria
3.4. Procedimentos de auditoria
3.5. Documentos de trabalho
3.6. Tipos de documentos de trabalho
3.7. Organização dos documentos de trabalho
3.8. Preparação dos documentos de trabalho
3.9. Revisão dos documentos de trabalho
4- Amostragem em auditoria
4.1. Amostragem estatística e amostragem não estatística
4.2. Amostragem aleatória
4.3. Testes aos controlos
4.4. Testes substantivos
5- Controlo interno
5.1. Componentes do sistema de controlo interno
5.2. Avaliação do controlo interno
5.3. Uso do trabalho de auditores internos
5.4. Comunicação com o órgão de gestão
6- Auditoria às demonstrações financeiras e outros documentos de prestação de contas ? abordagem por áreas, envolvendo os seguintes pontos:
a) Aspetos de natureza contabilística
b) Objetivos da auditoria
c) Problemas frequentes
d) Análise do risco
e) Procedimentos substantivos
f) Casos práticos
7- Conclusão do trabalho de auditoria
7.1. Avaliação da continuidade
7.2. Ajustamentos e reclassificações
7.3. Adequação das divulgações
7.4. Acontecimentos subsequentes
7.5. Comunicação ao órgão de gestão
7.6. Declaração do órgão de gestão
8- Relatórios de auditoria
8.1. Estrutura e tipos de opinião
8.2. Declaração de impossibilidade de opinião
8.3. Exames simplificados
8.4. Trabalhos com finalidade especial

Metodologia de avaliação
A avaliação contínua será a média ponderada de um trabalho prático e de uma prova escrita individual complementar (com mínimo de 7 valores).
Os não aprovados na avaliação contínua fazem exame escrito, que abrange as diversas componentes do programa.

Bibliografia
- IFAC, I. (2014). Handbook of International Auditing, Assurance and Ethics Pronouncements. New York: IAASB
- Alves, G. e Batista da Costa, C. (2011). Casos práticos de auditoria financeira. Lisboa: Rei dos Livros
- Machado de Almeida, B. (2014). Auditoria Financeira - Uma análise integrada baseada no risco. (Vol. 1). Coimbra: Escolar Editora
- Arens, A. e Elder, R. e Beasley, M. (2012). Auditing and assurance services - an integrated approach. NYC: Prentice Hall

Método de interação
Aulas teórico-práticas, onde se descrevem os conceitos teóricos e se exemplifica a aplicação dos princípios fundamentais.
Os alunos são convidados a aprofundar o estudo das normas internacionais de auditoria, para apresentação e debate nas aulas.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável