...4.0 ... 5.0...da internet das coisas à sociedade inteligente: para além da tecnologia

 

Para além da esfera dos negócios, do otimismo sobre novas soluções tecnológicas e das angústias sobre o futuro das dinâmicas sociais, o debate sobre as transformações digitais e sobre os desafios societais ocorre, de forma surpreendente, como se se tratassem de processos distintos, ou mesmo em oposição.

As inovações tecnológicas são recorrentemente olhadas ora como oportunidades para facilitar a vida dos cidadãos e melhorar o seu acesso não apenas à informação mas ao conjunto dos bens na sociedade, ora como ameaças de alienação e atomização dos indivíduos, em particular pelo seu enorme impacto na esfera laboral e pelas preocupações éticas e identitárias geradas pela inteligência artificial.

Os desafios societais são isolados em cápsulas quase estanques, como o défice alimentar, a poluição, a pobreza ou o envelhecimento, procurando soluções globais que podem recorrer ás tecnologias digitais mas se centram, sobretudo, na delegação do poder e estratégia de transformação.

Porém, para além de todas as aparências, as revoluções digitais traduziram-se num crescente acesso ao poder de decisão dos indivíduos, e nesse sentido favorecem a flexibilidade, a versatilidade e a diversidade. Estão, por isso, em contradição com lógicas sociais centradas na delegação de poder, e abrem novas perspetivas não apenas para os mercados, mas para a organização social em geral. Do ponto de vista da gestão territorial, a tensão não existe, por isso, entre revoluções digitais e processos de decisão social, mas entre acessibilidade formal aos recursos digitais e compreensão crítica da natureza integrada dos desafios societais, incluindo neles os processos digitais.

Recentrar o debate e promover a integração entre a revolução 4.0 e uma desejada “sociedade 5.0”, com uma cidadania reforçada na base da consciência crítica, é o propósito deste seminário, que debaterá as responsabilidades respetivas dos investigadores, da indústria, das empresas, do ensino e das organizações oficiais da sociedade, sob o paradigma de integração entre as tecnologias e as humanidades.

Esta Conferência "…4.0 ... 5.0… Da internet das coisas à sociedade inteligente: para além da tecnologia" decorre no Campus do Instituto Politécnico de Tomar, auditório Doutor José Bayolo Pacheco de Amorim, a 24 de outubro de 2018, pelas 14h30.

Programa

14h30 - Abertura

  • O IPT: uma história de integração entre humanidades, tecnologias e gestão,
    Vice-Presidente do IPT, João Coroado, Instituto Politécnico de Tomar

  • Tecnologias, Gestão e a Cátedra IPT-UNESCO de Humanidades e Gestão Cultural Integrada do Território,
    Coordenador da Cátedra, Luiz Oosterbeek, Instituto Politécnico de Tomar

14h50 - Conferência. I4.0: Indústria, Pessoas e Realidade Aumentada,
Nuno Madeira, Instituto Politécnico de Tomar Luís Martins, IT People

15h10 - Comunicações,

  • A revolução 4.0 nos domínios das Artes, do Património, das Engenharias e da Gestão
    Catalin Balescu , Universidade Nacional de Artes de Bucareste
    Dragos Gheorghiu, Universidade Nacional de Artes de Bucareste
    Luís Oliveira , Instituto Politécnico de Tomar
    Francisco Carvalho,  Instituto Politécnico de Tomar

16h15 - Debate - Moderação de Rita Anastácio

16h45 - Pausa - Café

17h00 - Conferência

  • O papel das ciências humanas e sociais nos desafios do século XXI, Erika M. Robrahn-González

17h20 - Mesa redonda, Moderação de Ana Paula Machado

  • Humanidades e Tecnologias - desafios de integração
    Luiz Oosterbeek, Instituto Politécnico de Tomar
    Natércia Santos,  Instituto Politécnico de Tomar
    Paulo Monteiro, Softinsa
    Luís Curvelo, Compta

18h00 - Encerramento 

 

Organização: Instituto Politécnico de Tomar, Cátedra UNESCO de Humanidades e Gestão Cultural Integrada do Território
Coordenação: Luiz Oosterbeek, Nuno Madeira, Erika M. Robrahn-González

^ Topo