Condições de utilização dos recursos e serviços informáticos do IPT

 

O Instituto Politécnico de Tomar reconhece o valor e promove o uso da tecnologia informática para servir as actividades de educação, investigação, administração e gestão. O acesso aos serviços e aos sistemas informáticos partilhados que o IPT possui, disponibiliza ou opera impõe responsabilidades e obrigações.

O uso aceitável é sempre ético, reflecte a honestidade académica e demonstra o respeito pela propriedade intelectual, pela posse dos dados, pelos mecanismos de segurança dos sistemas e pelos direitos individuais à privacidade e à não-intimidação.

Uso ético de recursos informáticos no IPT

  1. Nenhum sistema informático do IPT pode ser usado para finalidades não éticas ou ilegais por natureza, ou que violem o espírito de leis locais ou internacionais.
  2. Nenhum sistema informático do IPT pode ser usado para finalidades não académicas ou que entrem em conflito com a missão ou políticas do IPT, tais como a promoção de causas de política partidária ou a transferência ou armazenamento de material que contenha referências obscenas ou pornográficas.
  3. Nenhum sistema informático do IPT pode ser usado para fins comerciais, incluindo a condução de uma empresa pessoal usando recursos do IPT ou o nome ou a reputação do IPT. Tais usos proibidos abrangem, mas não são limitados a, desenvolvimento de programas, processamento de dados ou preparação e apresentação de material publicitário.
  4. O uso dos recursos informáticos do IPT por indivíduos ou organizações exteriores requer a permissão do serviço competente pelo que enviam pedido de autorização para o email cis@ipt.pt.
  5. Os sistemas informáticos do IPT são utilizados no trabalho diário de cada utilizador. Não é ético obstruir o trabalho de terceiros avariando equipamento deliberadamente ou consumindo quantidades exageradas de recursos de sistema partilhados (disco, processador, largura de banda, ...).
  6. Não é ético que os utilizadores procurem aceder a computadores ou sistemas confidenciais que não lhes estejam atribuídos ou que usem meios do IPT como um veículo para ganhar acesso não autorizado a outros sistemas dentro ou fora do campus.
  7. Não é ético usar os mecanismos de acesso atribuídos a outra pessoa para finalidades sem a sua aprovação e conhecimento específico e sem a aprovação do supervisor imediato. Também não é ético partilhar ou emprestar contas ou senhas, a menos que a aprovação seja obtida primeiramente do serviço competente, conforme for apropriado.
  8. Cada utilizador é responsável por todas as matérias relacionadas com o uso apropriado dos mecanismos de acesso aos computadores centrais ou à rede, o que inclui o sigilo de contas e a escolha de senhas seguras. As senhas seguras devem ter oito ou mais caracteres de comprimento, devem ser "palavras" não existentes no dicionário, devem ser mudadas regularmente e devem, se possível, conter caracteres especiais.
  9. Todo o utilizador que encontrar uma possível quebra de segurança em qualquer sistema informático do IPT deve relatá-la aos serviços competente. Não deve tentar usar o sistema sob estas circunstâncias até que o administrador de sistema investigue o problema.
  10. Todo o utilizador que se tornar ciente do uso não ético ou proíbido de recursos informáticos do IPT deve notificar o serviço competente pelo email cis@ipt.pt.
  11. As violações de uso ético de sistemas informáticos no IPT podem conduzir à suspensão da(s) conta(s) do utilizador e a procedimento disciplinar.
^ Topo