Introdução à Conservação de Bens Arqueológicos e Património Edificado

Pós-Graduação em Arqueologia, Gestão e Educação Patrimonial
ECTS; º Ano, , 0,0 T + 0,0 PL + 0,0 TP + 0,0 P + 0,0 TC + 0,0 S + 0,0 E + 0,0 OT + 0,0 O

Docente(s)

Pré-requisitos
Não aplicável.

Objetivos
Adquirir competências necessárias para aplicar e executar uma pré-conservação dos vestígios provenientes de meios arqueológicos e património edificado, para futura preservação e restauro do património. Reconhecer as metodologias a aplicar e as técnicas de recuperação do espólio orgânico e inorgânico

Programa
1.Preservação, conservação, restauro. Definições/História/Princípios éticos.
2e3.Materiais Orgânicos e Inorgânicos. Definição/Composição/Tipologias/MEA.
4.Processos de degradação e de preservação em materiais orgânicos e inorgânicos.Principais fatores de alteração:Intrínsecos e Extrínsecos.
5.Metodologias de Acondicionamento.
6.Métodos de estabilização e tratamentos de conservação.

Metodologia de avaliação
A avaliação da unidade curricular é feita através de trabalho escrito.
Para aprovação é necessário obter nota igual ou superior a 9,5 valores.

Bibliografia
- CRONYN, J. (1990). The elements of Archaeological Conservation. London: Routlege
- LILLIE, M. (2009). International Literature Review: In situ Preservation of Organic Archaeological Remains. London: English Heritage
- PÉRES DE ANDRÉS, C. (2013). La Conservación del Material Arqueológico Subaquático. El Arqueológo y el Restaurador ante las Primeras Intervenciones. Madrid: Museu Nacional de Antropologia
- RODGERS, A. (2004). The Archaeologists Manual for Conservation, Guide to non toxic, minimal intervention artifact stabilization. New York: Kluwer Academic Publishers

Método de interação
Ensino à distância através da plataforma BBB (Big Blue Button), por meio expositivo de casos de estudo.

Software utilizado nas aulas
Big Blue Button. Office Word. PowerPoint.