Reabilitação e Renovação Urbana

Mestrado em Reabilitação Urbana
5 ECTS; 1º Ano, 2º Semestre, 45,0 TP

Docente(s)
- Jorge Morarji dos Remédios Dias Mascarenhas

Pré-requisitos
Não aplicável

Objetivos
Reabilitação urbana de acordo com os objetivos da Europa 2020 para as cidades (maior inclusividade, sustentabilidade e atratividade (competitiva) ). Procura capacitar para identificar as várias deficiências de uma zona urbana, propor soluções para tornar mais atrativa ao investimento, gerar empregos

Programa
Introdução
Programa da disciplina, funcionamento das aulas, processo de avaliação, bibliografia, material necessário
I-Metodologia e critérios de intervenção
Vantagens da regeneração e recuperação urbana
II-Fichas de diagnóstico e intervenção
III-Perceber as cidades
Génese e desenvolvimento das áreas urbanas
Funções das cidades mediterrânicas
Cidades do interior e cidades do litoral
IV-Identificar conflitos e riscos
Causas da desindustrialização das cidades
Impactos da globalização sobre as cidades
Deterioração física e ineficiências
Riscos naturais e antropicos
V-A cidade como instrumento de competividade económica
Medidas para tornar o meio urbano mais competitivo
Atração e concentração de talentos
Cidades criativas europeias
Aumentar a coesão social
Estimular a economia urbana
Melhorar a oferta turística
VI-Tornar o meio urbano mais atrativo e sustentável (eco eficiente)
Estratégias para melhorar a atratividade dos espaços urbanos
Modernizar as infraestruturas
Incentivar a mobilidade suave
Gerir o tráfego e estacionamento
Produção e consumo de energia
Construção e reabilitação sustentáveis
VII-Melhorar a qualidade de vida
Aumentar a responsabilidade ambiental
Ecossistemas e biodiversidade
Serviços prestados pela natureza gratuitamente
Poluição do ar e poluição luminosa
Poluição e tratamento da água
Tratamento de resíduos
Aumentar as zonas verdes
Aumentar a biodiversidade
Margens do rio, encostas, frentes de sapal, matas urbanas, etc
Conflitos com o ambiente
VIII-Melhorar a inclusividade
Perceber as novas alterações socio-demograficas
Aumentar a coesão social
Contrariar o desemprego de longa duração
IX-Dinamizar a região envolvente
Valorizar o mundo rural
Melhorar a ligação com a cidade
IX-Sustentabilidade para o sucesso.
Antecipar o futuro
Smarth growth
Cada construção tem um sistema envolvente
Revitalização do comércio tradicional
Melhorias das condições ambientais
Smarth City

Metodologia de avaliação
Constituído por 10 fichas sobre diferentes temas
Serão relevados a observação e espírito crítico
Cada ficha terá uma cotação de 0 a 20 valores
A nota final será media das fichas
Nas épocas de exame serão pedidas as fichas

Bibliografia
- Miller, G. (2006). ENVIROMENTAL SCIENCE, WORKING WITH THE EARTH. Victoria 2006: Thomson
- McKinney, M. (2003). ENVIROMENTAL SCIENCE, SYSTEMS AND SOLUTIONS. London: Jones and Bartlett
- Enger, E. (2008). ENVIROMENTAL SCIENCE, STUDY OF INTERRELATIONSHIPS. Boston: McGraw-Hill
- Carapeto, C. (2004). FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA. Lisboa: Ed. Universidade Aberta

Método de interação
As aulas teóricas são lecionadas com recurso a inúmeras ilustrações executadas expressamente para o efeito sobre o que de melhor se faz na Europa
Para que os conteúdos teóricos tenham uma ligação prática, as matérias lecionadas são aplicadas ao centr

Software utilizado nas aulas
Não aplicável