Problemáticas Contemporâneas

Comunicação Social, Publicação em Diário da República - Despacho n.º 15198/2014

4.5 ECTS; 2º Ano, 1º Semestre, 15,0 T + 30,0 TP + 3,0 OT

Docente(s)
- Hália Filipa da Costa Santos

Pré-requisitos
Não aplicável

Objetivos
Os estudantes devem ser capazes de identificar e interpretar os principais problemas que atualmente se colocam em termos de desenvolvimento social, económico, político, ambiental e mediático. Devem compreender o impacto destas problemáticas na vida do planeta, dos países e das pessoas, tomando consciência da forma como se articulam. Este conhecimento adquirido deverá ser fundamental para o exercício das profissões para as quais estão a ser formados.
Os estudantes devem ainda ser capazes de expor, oralmente e através de reflexão escrita, ideias relacionadas com as Problemáticas Contemporâneas. Esta prática deverá dotar os estudantes de capacidades de argumentação fundamentada em investigação e análise.

Programa
Primeira abordagem às Problemáticas Contemporâneas (2T+1TP)
- Riscos e Objetivos Globais
- O que pensam os Millenials e os GenZs
Problemáticas ambientais (5T+1TP)
- Recursos e desperdícios
- Clima e extinção de espécies
- Água e Oceanos
- Consciência individual e coletiva
Problemáticas sociais (5T+1TP)
- Migrações e Ódios
- Preconceitos e Discriminações
- Temas fraturantes (interrupção da gravidez, eutanásia e consumo de droga)
Problemáticas políticas (5T+1TP)
- Direita e Esquerda
- Populismos e Radicalismos
- Guerras e Conflitos
Problemáticas económicas (5T+1TP)
- Corrupção
- Mercado Imobiliário
- Consumo e valor do dinheiro
- Pobreza e fome
Problemáticas de desenvolvimento (3T)
- Insucesso escolar e pobreza
- Acesso ao conhecimento
- Inovação e Tecnologia
Problemáticas mediáticas (3T)
- Redes sociais
- Fakenews e Factcheck
Apresentação de talks e discussão (9TP)

Metodologia de avaliação
– FREQUÊNCIA (Contínua)
Os alunos serão avaliados através de dois elementos:
1 - Conjunto de talks de três/quatro minutos sobre cada ponto do programa e uma pergunta colocada a um/a colega, aleatoriamente, sobre a talk dele/a, suscitando o debate. A cada conjunto de talk e pergunta será atribuída uma classificação de 0/20 valores (as talks terão um peso de 80% e as perguntas terão um peso de 20%). – 60%
Observações: Caso não apresentem a talk e/ou não coloquem a pergunta, os alunos terão a classificação de zero, não podendo repor estes elementos de avaliação, exceto no caso de apresentarem justificações de faltas aceitáveis nos termos do regulamento da ESTA.
2 – Ensaio sobre um dos tópicos do programa – 40%
- EXAME E RECURSO – 100%
Prova escrita.

Bibliografia
- Finchelstein, F. (2019). Do Fascismo ao Populismo na História. Lisboa: Edições 70
- Adichie, C. (2015). Todos devemos ser feministas. Alfragide: Dom Quixote
- Mendonça, J. (2020). O que é amar um País. Lisboa: Quetzal
- Chomsky, N. (2013). Occupy. Lisboa: Antígona

Método de interação
As aulas seguirão o método expositivo, com recurso a suportes audiovisuais, relatórios, ensaios, notícias e outras fontes de informação.
No final de cada tópico os estudantes apresentarão uma talk, que dará origem a debates em sala de aula.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável