Métodos e Técnicas Arqueológicas em Meio Terrestre e Subaquático

Pós-Graduação em Arqueologia, Gestão e Educação Patrimonial

6 ECTS; 1º Ano, 1º Semestre, 10,0 T + 14,0 TP + 2,0 S

Docente(s)
- Alexandra Águeda de Figueiredo

Pré-requisitos
Não aplicável

Objetivos
Caracterizar a intervenção arqueológica e a sua aplicabilidade.
Descrever o processo de preparação de uma intervenção arqueológica Terrestre e Subaquática.
Identificar e aplicar as diversas metodologias de intervenção arqueológica em campo, ao nível dos processos e estratégias.

Programa
A. Métodos e Técnicas em Arqueologia Terrestre:
1. Os diferentes tipos de fontes.
2. Aplicação prática da Prospeção: Planeamento; Métodos; Registo de Dados (Fichas, GPS, Sigs,etc); Condicionantes da Prospeção: processos pós-deposicionais; Análises e Interpretação.
3. Aplicação prática da Escavação: Métodos; Sítios e vestígios arqueológicos; Evolução das práticas;
4. As principais escolas metodológicas: a visão sincrónica e diacrónica: O "método Wheeler". Perspetiva histórica e princípios gerais. O "método Gourhan.Perspetiva histórica e princípios gerais. O "método Harris". Perspetiva histórica e princípios gerais.Identificação de estruturas arqueológicas e sequências estratigráficas: As matrizes de Harris;
5. Tipos de escavação; Salvamento, Investigação, Preservação
6. Processo de escavação: fases de trabalho de intervenção, análise, registo, interpretação e publicação.

B. Métodos e Técnicas em Arqueologia Subaquática:
1. A arqueologia subaquática: conceitos
2. A relação do homem com o mar. A conquista do mundo submerso.
3. O património arqueológico subaquático
4. Os diferentes tipos de estações arqueológicas subaquáticas.
5. Métodos e técnicas: A prospeção e a escavação
6. A preservação dos vestígios e legislação

Metodologia de avaliação
O aluno possui dois momentos de avaliação: Frequência e Exame, em ambos o aluno terá de desenvolver um teste teórico composto por duas partes, uma referente à Arqueologia Terrestre e outra à Arqueologia Subaquática - 100%.
A avaliação corresponderá à média obtida entre as duas partes, valendo cada uma 50%.

Bibliografia
- Djindjiam, L. (1991). Méthodes pour lÁrchéologie. . , Paris: Arnaund colin
- Bicho, N. (2006). Manual de Arqueologia Pré-Histórica. Lisboa: Edições 70
- Carandini, A. (1991). Storie dalla Terra - Manuale di scavo archeologico (tradução em castelhano: ed. Crítica).. ed. G. Einaudi, Milão: (tradução em castelhano: ed. Crítica).
- Bahn, P. (1996). Arqueologia. Uma Breve introdução. Lisboa: Gradiva

Método de interação
Ensino à distância com apresentação dos conteúdos de forma expositiva e aplicação de metodologias pedagógicas ativas, nomeadamente de discussão de dados e ideias, preenchimento de questionários, visualização de vídeos de demonstração direta, etc.

Software utilizado nas aulas
Elearning; Plataforma à distância BBB; Powerpoints, office Word, solftware de edição de imagens e tratamento fotográfico, realização de matrizes e outros que se considere necessário ao bom funcionamento das aulas.

 

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável