Projecto de Investimentos

Auditoria e Fiscalidade
5 ECTS; 2º Ano, 2º Semestre, 60,0 TP

Docente(s)
- Eduardo Fontão MontAlverne Brou

Pré-requisitos
Frequência da disciplina de Cálculo Financeiro

Objetivos
Pretende-se que os alunos detenham os principais conceitos, modelos e ferramentas da análise de projetos de investimento e que fiquem habilitados a participar inteligentemente no processo de tomada de decisões sobre a seleção de projetos, na ótica de adição de valor à empresa.

Programa
I ? INTRODUÇÃO GERAL ÀS FINANÇAS EMPRESARIAIS

1. As três grandes decisões das Finanças Empresariais.
2. Os princípios fundamentais das Finanças Empresariais.
3. O objetivo das Finanças Empresariais

II ? AS FERRAMENTAS DA AVALIAÇÃO DE ATIVOS

1. Valor Atual
2. Fundamentos de avaliação de ativos

III ? RISCO E ESTIMAÇÃO DO CUSTO DE CAPITAL

1. O significado do risco.
2. O modelo C.A.P.M. (Capital Asset Pricing Model).
3. A importância da diversificação; tipos de riscos.
4. Estimação do custo de capital próprio (equity).
5. Estimação do custo da dívida.
6. Estimação do custo do capital.
7. A escolha da taxa de referência.


IV ? ASPETOS GERAIS E DE ENQUADRAMENTO DA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE INVESTIMENTO

1. Definição de projeto.
2. Categorias de projetos.
3. Estimação da taxa de retorno de referência para um investimento.
4. Estimação dos rendimentos e despesas de um projeto.


V - REGRAS DE DECISÃO DE INVESTIMENTO

1. Características de uma boa regra de decisão de investimento.
2. Categorias de regras de decisão de investimento
2.1. Regras contabilísticas.
2.2. Regras baseadas nos cash-flows.
2.3. Regras baseadas nos cash-flows atualizados.
2.3.1. Valor líquido atual (VLA; NPV).
2.3.2. Taxa interna de rendibilidade (TIR)
3. Comparação das regras de decisão de investimento.
3.1.1. VLA e TIR
4. Interações entre projetos.
4.1. Projetos mutuamente exclusivos.
4.1.1. Projetos com o mesmo prazo (período económico)
4.1.2. Projetos com prazos diferentes.
4.2. Racionamento de capital.
4.2.1. Razões do racionamento de capital.
4.2.2. Índice de rendibilidade.
4.3. Custos laterais dos projetos.
4.3.1. Custos de oportunidade.
4.3.2. Canibalismo de produtos.
4.4. Sinergias.
4.4.1. Sinergias com projetos existentes.
4.4.2. Sinergias entre novos projetos.


VI - RISCO E INCERTEZA NA ANÁLISE DE PROJETOS DE INVESTIMENTO.

1. Análise de sensibilidade.
2. Análise do ponto crítico (breakeven).
3. Análise de cenários.
4. Simulações.
5. Árvores de decisão.


VII ? RETORNOS DE INVESTIMENTOS E ESTRATÉGIA EMPRESARIAL: NOTAS FINAIS

1. A ponte entre estratégia empresarial e retornos de investimentos.
2. Análise do portfolio corrente de projetos de investimento.
3. Maus investimentos: motivos e respostas.

Metodologia de avaliação
- Dois Testes Escritos, com duração de 1 h 30?; 90%.


- Qualidade da Participação nas aulas: 10 %

A não realização de um componente de avaliação resultará numa nota de zero valores no mesmo.

Bibliografia
- Damodaran, A. (2001). Corporate Finance: Theory and Practice. USA: John Wiley & Sons
- Barros, C. (2007). Avaliação Financeira de Projetos de Investimento. Lisboa: Escolar Editora
- Damodaran, A. (2011). Applied Corporate Finance. USA: Wiley

Método de interação
Sessões teórico-práticas nas quais são lecionados os conteúdos programáticos previstos, usando-se material de apoio, apresentações power point, bem como de exercícios práticos empresariais de aplicação dos conceitos adquiridos.

Software utilizado nas aulas
Excel