IPT Logotipo do IPT

Licenciatura em Conservação e Restauro

História e Teoria da Conservação e Restauro

<< voltar ao Plano Curricular

4 ECTS; 3º Ano, 1º Semestre, 30,0 T + 15,0 TP + 2,0 OT

Docente(s)
- Andreia Maria Meira Machado Nogueira

Pré-requisitos
Não aplicável.

Objetivos
1. O objetivo da presente Unidade Curricular prende-se com a aquisição de conhecimentos relevantes quanto à forma como a disciplina da Conservação e Restauro foi sendo praticada ao longo do tempo, desde o mundo antigo e medieval até aos nossos dias, tendo em conta as principais correntes do restauro e suas repercussões no caso português.
2. Pretende-se que os alunos adquiram os conhecimentos necessários para que possam analisar, interpretar e aplicar de forma crítica os códigos deontológicos atualmente em vigor.
3. Pretende-se também abordar a forma como a sociedade atual vê a Conservação e Restauro, através do exercício Teórico-Prático: “A Conservação e Restauro HOJE #22", no sentido de preparar os alunos para o mercado de trabalho.

Programa
1. A prática da Conservação e Restauro anterior ao séc. XIX:
- O Mundo Antigo e Medieval.
- O Renascimento e as implicações do Concílio de Trento.
- A prática do restauro nos séculos XVII e XVIII.
- A Revolução Francesa.
- O revivalismo gótico Inglês.
2. As principais correntes nos séculos XIX e XX:
- Viollet-le Duc e o Restauro Estilístico.
- John Ruskin e o movimento anti-restauro.
- Camilo Boito e o Restauro Filológico.
- Aloïs Riegl e O Culto Moderno dos Monumentos.
- Gustavo Giovannoni e o Restauro Científico.
- A 1.ª Grande Guerra e a Carta de Atenas.
- Cesari Brandi e o Restauro Crítico.
- A 2.ª Grande Guerra e a Carta de Veneza.
- O Restauro como um processo criativo - Renato Bonelli e Giovanni Carbonara.
3. Desafios contemporâneos da conservação:
- A Teoria Contemporânea da Conservação de Salvador Muñoz-Viñas.
- O panorama nacional nos séculos XX e XXI.
- Diretrizes profissionais da E.C.C.O.
- Principais problemáticas da conservação e restauro da Arte Contemporânea.
- Workshop de Conservação Criativa.

Metodologia de avaliação
A avaliação será expressa através dos seguintes critérios:
Componente Teórico - Prática (TP): Exercício Teórico-Prático – 30%
Componente Teórica (T): Teste escrito – 70%

Na época de avaliação contínua o estudante fica dispensado de exame se obtiver uma classificação superior ou igual a 10 valores na média ponderada entre a componente TP e a componente T. Os alunos que obtiverem uma nota inferior a 10 valores na componente TP em época de avaliação contínua ou que excedam o limite de faltas de 1/3 das aulas previstas são excluídos de exame. Na época de exame o aluno apenas tem a oportunidade de realizar a componente teórica (teste escrito).
As classificações dos elementos de avaliação são expressas na escala numérica inteira de zero (0) a vinte (20).

Bibliografia
- BRANDI, C. (1988). TEORIA DO RESTAURO. Amadora: Edições Orion, 1ª ed. 2006- ISBN-13: 978-972-8620-08-0
- MUÑOZ VIÑAS, S. (2005). Contemporary Theory of Conservation. Londres: Routledge
- WILLIAMS, E. (2013). The Public Face of Conservation. Londres: Archetype Publications
- MARTINEZ-JUSTÍCIA, M. (2008). HISTÓRIA Y TEORIA DE LA CONSERVACIÓN E RESTAURACIÓN ARTISTICA. Madrid: Editorial Tecnos
- CHOAY, F. (2000). A Alegoria do Património. Lisboa: Edições 70

Método de Ensino
Aulas expositivas (incluindo material visual);
Exercício teórico – prático: “A Conservação e Restauro Hoje #22" - metodologias de base etnográfica;
Workshop de Conservação Criativa - assente na utilização da foto-elicitação.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável.

 

Aprovado em Conselho Técnico Cientifico: 27 de novembro de 2022

Download da Ficha da Unidade Curricular (FUC)

 

 


<< voltar ao Plano Curricular
NP4552
Financiamento
b-on
santander
erasmus
catedra
Financiamentos