IPT Logotipo do IPT

Conservação e Restauro

História e Teoria da Conservação e Restauro

<< voltar ao Plano Curricular

5 ECTS; 2º Ano, 2º Semestre, 45,0 T + 2,0 OT , Cód. 938039.

Docente(s)
- Andreia Maria Meira Machado Nogueira (1)(2)

(1) Docente Responsável
(2) Docente que lecciona

Pré-requisitos

Objetivos
O objetivo da presente Unidade Curricular prende-se com a aquisição de conhecimentos relevantes quanto à forma como a disciplina da Conservação e Restauro foi sendo praticada ao longo do tempo, desde o mundo antigo e medieval até aos nossos dias, tendo em conta as principais correntes do restauro e suas repercussões no caso português.
Pretende-se que os alunos adquiram os conhecimentos necessários para que possam analisar, interpretar e aplicar de forma crítica os códigos deontológicos atualmente em vigor.
Pretende-se também abordar a forma como a sociedade atual vê a Conservação e Restauro, no sentido de preparar os alunos para o mercado de trabalho.

Programa
O Mundo Antigo e Medieval;
O Renascimento e as implicações do Concílio de Trento;
A prática do restauro nos séculos XVII e XVIII;
A Revolução Francesa;
O revivalismo gótico Inglês;
Viollet-le Duc e o Restauro Estilístico;
John Ruskin e o movimento anti-restauro;
Camilo Boito e o Restauro Filológico;
Aloïs Riegl e O Culto Moderno dos Monumentos;
Gustavo Giovannoni e o Restauro Científico;
A 1.ª Grande Guerra e a Carta de Atenas;
Cesari Brandi e o Restauro Crítico;
A 2.ª Grande Guerra e a Carta de Veneza;
O Restauro como um processo criativo - Renato Bonelli e Giovanni Carbonara;
A Teoria Contemporânea da Conservação de Salvador Muñoz-Viñas;
O panorama nacional nos séculos XX e XXI;
Diretrizes profissionais da E.C.C.O;
Principais problemáticas da conservação e restauro da Arte Contemporânea.
Conservação Criativa

Metodologia de avaliação
A avaliação será expressa através dos seguintes critérios:
Participação em aula – 50%
Trabalho de Investigação – 50%

Na época de avaliação contínua o estudante fica dispensado de exame se obtiver uma classificação superior ou igual a 10 valores na média ponderada entre os critérios supramencionados. A participação em aula é avaliada mediante a resposta a uma série de questões-aula (QA), cujas respostas deverão ser entregues no final de cada aula. Na época de exame o aluno apenas tem a oportunidade de realizar a componente teórica, de substituição às QA, mediante a realização de um teste escrito. O trabalho de Investigação será avaliado por meio de um trabalho escrito (35%), bem como através da realização da sua apresentação em contexto de sala de aula (15%).
As classificações dos elementos de avaliação são expressas na escala numérica inteira de zero (0) a vinte (20).

Bibliografia
- BRANDI, C. (1988). TEORIA DO RESTAURO. Amadora: Edições Orion, 1ª ed. 2006- ISBN-13: 978-972-8620-08-0
- CHOAY, F. (2000). A Alegoria do Património. Lisboa: Edições 70
- MARTINEZ-JUSTÍCIA, M. (2008). HISTÓRIA Y TEORIA DE LA CONSERVACIÓN E RESTAURACIÓN ARTISTICA. Madrid: Editorial Tecnos
- MUÑOZ VIÑAS, S. (2005). Contemporary Theory of Conservation. Londres: Routledge
- WILLIAMS, E. (2013). The Public Face of Conservation. Londres: Archetype Publications

Método de Ensino
Aulas expositivas (incluindo material visual) – sempre com a participação direta dos estudantes.
No caso da temática da Conservação Criativa far-se-á uso de metodologias visuais como a foto-elicitação.

Software utilizado nas aulas

 

 

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos
Tornar as cidades e comunidades inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis
Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso á justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas a todos os níveis

 


<< voltar ao Plano Curricular
NP4552
Financiamento
b-on
santander
erasmus
catedra
portugal2020
centro2020
compete2020
crusoe
fct
feder
fse
poch
portugal2030
poseur
prr
republica
UE next generation
Centro 2030
Lisboa 2020
co-financiado