Programa Retomar

Consulta aqui o despacho que determina o adiamento do período de candidaturas, em
sintonia com a discussão do Plano Nacional de Reformas e o lançamento da «Iniciativa Competências Digitais».

Esta medida não afetará os direitos dos estudantes a quem foram atribuídas bolsas ou que aguardam decisão sobre os seus pedidos.

 

As candidaturas ao programa Retomar, uma medida que se insere no Plano Nacional de Implementação de uma Garantia Jovem eram efetuadas através do site da DGES (Direção-Geral do Ensino Superior).

O programa Retomar que tem como principais objetivos promover o regresso de jovens que, por motivos económicos abandonaram o Ensino Superior e combater o abandono escolar, consistia no pagamento de uma bolsa anual no valor de 1200 euros.

Os alunos com menos de 30 anos, que pretendessem regressar ao Ensino Superior para terminar as suas formações deveriam aceder à plataforma Retomar da Dges – www.dges.mctes.pt para efetuar o pré-registo no qual lhes era atribuído um código de utilizador e uma palavra chave para, posteriormente efetuar a candidatura com as devidas credenciais de acesso. Ao submeter o requerimento de candidatura era necessário apresentar alguns documentos obrigatórios nomeadamente:

  • Declaração da instituição de Ensino Superior que frequentou anteriormente comprovando a anulação da inscrição;
  • Declaração do Instituto de Emprego e Formação Profissional que comprove a situação de desemprego;
  • Declaração da Segurança social que ateste os descontos efetuados ou que declare que nunca efectuou qualquer desconto, consoante o caso.


As candidaturas eram submetidas exclusivamente através daquela plataforma eletrónica.

Pode dirigir-se ao Gabinete de Acesso ao Ensino Superior do Instituto Politécnico de Tomar para esclarecimento de dúvidas no seguinte horário:

9h30 / 12h30 – 14h00 / 17h30

^ Topo