IPT Logotipo do IPT

TeSP - Tecnologia e Programação em Sistemas de Informação

Programação II

<< voltar ao Plano Curricular

Publicação em Diário da República: Despacho n.º 12805/2021 - 29/12/2021

5 ECTS; 1º Ano, Anual, 55,0 TP

Docente(s)
- Fernando Sérgio Hortas Rodrigues

Pré-requisitos
Não Aplicável.

Objetivos
1. Adquirir os conhecimentos sobre os conceitos básicos da linguagem C, tais como: Tipos de dados; estruturas sequênciais; estruturas de decisão; estruturas de repetição.
2. Aprender a implementar o conceito de Modularidade com recurso aos mecanismos disponibilizados pela linguagem C
3. Aprender o conceito de recursividade e como implementá-lo utilizando a linguagem C
4. Adquirir conhecimentos sobre aspetos avançados da linguagem de programação C, tais como: apontadores; funções e passagem de parâmetros; estruturas; memória dinâmica.
5. Aprender a utilizar os mecanismos de persistência de dados existêntes na linguagem C.

Programa
1. Introdução à Linguagem C
1.2. Tipos de dados básicos
1.3. Variáveis e constantes
1.4. Leitura de dados
1.5. Escrita de informação
1.6. Operadores
1.6.1. Sobre inteiros
1.6.2. Sobre reais
1.6.3. Sobre caracteres
1.7. Casting

2. Estruturas de Decisão Condicional
2.1. Valores lógicos
2.2. Operadores lógicos e relacionais
2.3. Expressões lógicas
2.4. Decisão condicional
2.4.1. Instrução if-else
2.4.2. Ciclos encadeados
2.5. Decisão por escolha
2.5.1. Instrução switch
2.5.2. Instrução break
2.6. Operador de decisão :?
2.7. Blocos de instruções
2.7.1. Indentação

3. Estruturas de Repetição
3.1. Repetição com controlo inicial
3.1.1. Ciclo while
3.1.2. Ciclo for
3.2. Repetição com controlo final
3.2.1. Ciclo do-while
3.3. Alteração do fluxo de execução do ciclo
3.3.1. Instrução break
3.3.2. Instrução continue
3.4. Ciclos encadeados
3.5. Ciclos infinitos
3.6. Operadores de incremento e decrementos
3.7. Atribuição composta

4. Tipos de Dados Compostos (arrays; strings)
4.1. Arrays
4.1.1. Noção de array
4.1.2. Declaração e inicialização de arrays
4.1.3. Leitura escrita e processamento de arrays
4.1.4. Arrays multidimensionais
4.1.5. Passagem de arrays para funções
4.2. Strings
4.2.1. Strings e caracteres
4.2.2. Declaração e inicialização de strings
4.2.3. Leitura escrita e processamento de strings
4.2.4. Passagem de strings para funções
4.2.5. Biblioteca string.h

5. Modularidade (Procedimentos e Funções)
5.1. Abordagem top-down
5.2. Características das funções
5.3. Parâmetros de uma função
5.4. Instrução return
5.5. O tipo “void”
5.6. Variáveis globais e locais
5.7. Bibliotecas de Funções

6. Recursividade

7. Apontadores
7.1. Conceitos básicos
7.2. Declaração e inicialização de apontadores
7.3. Ponteiros e tipos de dados
7.4. Ponteiros e arrays
7.5. Aritmética de ponteiros
7.6. Ponteiros de ponteiros
7.7. Passagem de parâmetros
7.7.1 Passagem por valor
7.7.2 Passagem por referência
7.7.4 Os parâmetros argc e argv da função main

8. Gestão Dinâmica de Memória
8.1. Alocação dinâmica de memória
8.1. Libertação de memória
8.2. Utilização de memória dinâmica

9. Estruturas
9.1. Conceito de estrutura
9.2. Declaração de estruturas
9.3. Declaração de variáveis dio tipo estrutura
9.4. Definição de tipos: typedef
9.5. Estruturas aninhadas
9.10. Arrays de estruturas
9.11. Ponteiros para estruturas
9.12 Passagem de estruturas para funções

10. Ficheiros
10.1. Ficheiros vs Streams
10.2. Abertura de um ficheiro
10.3. Modos de abertura
10.3.1. Modo de texto
10.3.2. Modo binário
10.4. Leitura e escrita de carateres num ficheiro
10.5. Fecho de um ficheiro
10.6. Input e Output formatado
10.7. Ficheiros standard (stdin, stdout, stderr, stdprn, stdaux)
10.8. Processamento de ficheiros binários
10.8.1. Escrita de blocos em ficheiros binários
10.8.2. Leitura de blocos em ficheiros binários
10.9. EOF (End of File)
10.10. Acesso sequêncial e direto a ficheiros
10.11. Posicionamento específico num ficheiro

Metodologia de avaliação
Todas as épocas de avaliação
- Prova escrita - 40% com um mínimo de 7 valores em 20;
- Trabalho Prático - 60% - com um mínimo de 10 valores em 20.

Observação 1: A nota da prova escrita obtida em época de frequência pode ser aproveitada para época normal de exame, se o aluno não tiver obtido aprovação na época de frequência.

Observação 2: O Trabalho prático têm defesa obrigatória. A falta à defesa implica atribuição de zero (0) valores nessa componente e a consequente reprovação na época de avaliação em causa.

Bibliografia
- Damas, L. (1999). Linguagem C. (pp. 1-628). Lisboa: FCA
- Kernighan, B. e Ritchie, D. (1988). C Programming Language. (pp. 1-270). EUA: Prentice Hall

Método de Ensino
Aulas expositivas para apresentação dos conteúdos teóricos do programa; Aulas práticas laboratoriais para resolução de problemas e consolidação de conhecimentos utilizando o computador; Apoio tutorial para esclarecimento de dúvidas.

Software utilizado nas aulas
C Language Compiler - GCC
WSL - Windows Subsystem for Linux
Visual Studio Code

 

Aprovado em Conselho Técnico Cientifico: 18 de outubro de 2022

Download da Ficha da Unidade Curricular (FUC)

 

 


<< voltar ao Plano Curricular
NP4552
Financiamento
b-on
santander
erasmus
catedra
Financiamentos