IPT Logotipo do IPT

Ano Letivo: 2021/22

Licenciatura em Conservação e Restauro

Conservação e Restauro 1

<< voltar ao Plano Curricular

5 ECTS; 1º Ano, 2º Semestre, 15,0 T + 60,0 PL + 3,0 OT

Docente(s)
- Fernando Manuel Conceição Costa

Pré-requisitos
Não aplicável

Objetivos
1. Desenvolver a capacidade de observação da obra de arte, necessária para analisar e elaborar diagnósticos prévios à intervenção;
2. Desenvolver a capacidade de pesquisa gráfica, fotográfica e bibliográfica, assim como meios complementares de investigação para auxílio à intervenção;
3. Desenvolver a capacidade de síntese da documentação criada durante a obra através da elaboração de um relatório final à semelhança dos relatórios exigidos pelo Decreto-Lei 140 de 2009;
4. Desenvolver as capacidades técnicas necessárias para o trabalho em contexto de obra de conservação e restauro, aplicando os conhecimentos adquiridos na prática.

Programa
Componente Teórica

1. Degradação natural:
1.1. Alteração Química da pedra,
1.2. Alteração Física da pedra.
2. Degradação em obra:
2.1. A ação da biodegradação,
2.2. Os efeitos do gelo e dos sais solúveis,
2.3. Os efeitos das variações térmicas.
3. Poluição atmosférica:
3.1. Os efeitos da poluição atmosférica: Efeito químico.
4. Biodeterioração:
4.1. Plantas superiores,
4.2. Fungos e Líquenes,
4.3. Algas,
4.4. Bactérias.
5. Formas de alteração e degradação:
5.1. Terminologia,
5.2. Identificação e caracterização,
5.3. Exemplos.
6. Conceitos:
6.1. Conservação,
6.2. Manutenção,
6.3. Reparação,
6.4. Restauro,
6.5. Reabilitação,
6.6. Reconstrução.
7. Intervenção em materiais pétreos:
7.1. Colheita de amostras,
7.2. Análise mineralógico-petrográfica,
7.3. Análises químicas,
7.4. Análises biológicas.
8. Limpeza de materiais pétreos:
8.1. Limpeza mecânica,
8.2. Limpeza com água nebulizada ou atomizada,
8.3. Limpeza com aparelho ultrassónico,
8.4. Limpeza com microjacto abrasivo,
8.5. Limpeza química,
8.6. Limpeza com recurso à utilização de pastas e argilas especiais,
8.7. Limpeza com recurso à utilização de pastas ou pachos,
8.8. Limpeza com recurso ao LASER,
8.9. Desinfestação, plantas superiores, algas, musgos e líquenes.
9. Consolidação:
9.1. Testes de eficácia; nocividade e durabilidade,
9.2. Métodos de aplicação de consolidantes.
10. Colagens:
10.1. Adesivos estruturais,
10.2. Adesivos não estruturais,
10.3. Espigões de reforço.
11. O preenchimento de lacunas ou microestucagem:
11.1. Ligantes orgânicos e inorgânicos,
11.2. Agregados,
11.3. A cor.
12. Proteção:
12.1. Características dos hidrofugantes,
12.2. Técnicas de aplicação.

Componente Prática

1. Aplicação dos conceitos apreendidos na Componente Teórica em contexto de obra.
2. Criação de relatório técnico a semelhança dos relatórios executados em empresas de conservação e restauro.

Metodologia de avaliação
A conclusão da componente Prática com aproveitamento igual ou superior a dez valores é obrigatória em todas as épocas de avalização.

Avaliação em época de frequência.
Parte Prática (desempenho prático 20% + relatório técnico 40%) e Parte Teórica (Frequência 40%). O aluno está dispensado de exame sempre que conclua cada uma das componentes com nota igual ou superior a dez valores.

Avaliação em época de exame ou época especial/trabalhador estudante
Parte Prática (desempenho prático 20% + relatório técnico 40%) e Parte Teórica (Exame/Especial/Trabalhador Estudante 40%). A nota do exame e da média final deve ser igual ou superior a dez valores.

Bibliografia
- Aires-Barros, L. (1991). Alteração e Alterabilidade das Rochas. Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica; Centro de Petrologia e Geoquímica da Universidade Técnica de Lisboa
- Aires-Barros, L. (2001). As Rochas dos Monumentos Portugueses: Tipologias e patologias. (Vol. I e II). Lisboa: Instituto Português do Património Arquitectónico.
- Barberà, X. (2010). Conservación y Restauración de Materiales Pétreos: Diagnóstico y Tratamiento. València: Universitat Politecnica de València
- Barberà, X. (2001). Identificación y Caracterización de Materiales Pétreos en Patrimonio Histórico-Artístico. València: Universitat Politecnica de València

Método de Ensino
Aulas teóricas e aulas laboratoriais onde os alunos são solicitados a realizar diagnósticos, metodologias e também intervenções de conservação e restauro em contexto real.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável

 

Aprovado em Conselho Técnico Cientifico: 06 de julho de 2022

Download da Ficha da Unidade Curricular (FUC)

 

 


<< voltar ao Plano Curricular
NP4552
Financiamento
b-on
santander
erasmus
catedra
Financiamentos