IPT Logotipo do IPT

Licenciatura em Conservação e Restauro

História e Tecnologia da Talha e do Mobiliário

<< voltar ao Plano Curricular

4 ECTS; 3º Ano, 1º Semestre, 15,0 T + 30,0 PL + 2,0 OT

Docente(s)
- Fernando dos Santos Antunes

Pré-requisitos
Não aplicável.

Objetivos
1. Conhecer a tecnologia da talha e do mobiliário – dos materiais, técnicas e meios tecnológicos da produção artística da talha e do mobiliário;
2. Identificar e compreender estruturas em madeira – a arte e técnica da produção de sistemas de ligações e encaixes;
3. Compreender e executar técnicas decorativas ornamentais e figurativas – a arte e técnica de entalhar ou esculpir madeiras;
4. Compreender e executar revestimentos decorativos a folha metálica e policromias – a arte e técnica de dourar e pratear, e a arte e técnica das policromias sobre os revestimentos metálicos;
5. Compreender e executar técnicas decorativas no mobiliário – a arte e técnica de decorar e revestir madeiras, a arte e técnica de colorir madeiras, e a arte e técnica dos acabamentos e polimentos das madeiras.

Programa
A. BREVE INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA DA TALHA E DO MOBILIÁRIO
1. Principais materiais e produtos empregados na produção artística de objetos em madeira
2. Terminologia utilizada na laboração das madeiras
3. A Oficina de Madeiras
3.1. Principais equipamentos, ferramentas e instrumentos
3.2. Regras básicas de higiene, saúde, segurança e organização

B. ESTRUTURAS EM MADEIRA – SISTEMAS DE LIGAÇÕES E ENCAIXES
1. Arte e técnica de produção de ligações e encaixes em estruturas de madeira
1.1. Escolha e preparação da madeira
1.2. Medição
1.3. Marcação
1.4. Corte e Acerto
1.5. Técnicas de colagem e apertos das colagens

C. TÉCNICAS DECORATIVAS ORNAMENTAIS E FIGURATIVAS
1. Arte e técnica de entalhar ou esculpir madeiras
1.1. Execução de desenho ou esboço e marcações auxiliares
1.2. A escolha e preparação da madeira
1.3. Transposição do desenho
1.4. Recorte dos contornos
1.5. Desbaste
1.6. Modelação dos volumes
1.6.1. Desbaste dos segundos planos
1.6.2. Acerto dos primeiros planos
1.6.3. Acabamento e polimento

D. REVESTIMENTOS DECORATIVOS A FOLHA METÁLICA E POLICROMIAS
1. Arte e técnica de dourar e pratear
1.1. Materiais e técnicas preparatórias da superfície em madeira
1.1.1. Preparação da madeira para receber as camadas de assentamento
1.1.2. As camadas preparatórias ou de assentamento da folha metálica
1.1.3. Polimento das camadas de preparação
1.2. Materiais e técnicas de revestimentos a folhas de ouro e prata finos, e de imitação
1.2.1. A água ou a têmpera
1.2.2. A óleo ou mordente
1.3. Tipos de acabamentos dos revestimentos metálicos
1.3.1. Brunido, semi-mate, mate, fosco
1.3.2. Aplicação de camada de proteção
2. Arte e técnica das policromias sobre os revestimentos metálicos
2.1. Estofados
2.2. Esgrafitados
2.3. Puncionados

E. TÉCNICAS DECORATIVAS NO MOBILIÁRIO
1. Arte e técnica de decorar e revestir madeiras
1.1. Embutidos
1.2. Chapeados, folheados e marchetados
1.3. Incrustados
2. Arte e técnica de colorir madeiras
2.1. Coloração de madeiras com velaturas aquosas
2.2. Coloração de madeiras com transparências – corantes
3. Arte e técnica dos acabamentos e polimentos das madeiras
3.1. Polimentos abrasivos, polimentos a seco, ou polimentos preparatórios
3.2. Polimentos a óleo de Cedro, de Linho, ou de Teca
3.3. Polimento a vaselina líquida
3.4. Polimento rústico, a cera
3.5. Polimento à inglesa, meio polimento a cera/verniz, ou polimento à portuguesa
3.6. Polimento à francesa, polimento a álcool, ou polimento à boneca de trapos

Metodologia de avaliação
Atos de Avaliação Integrada e Sua Ponderação na Avaliação Contínua e Final

COMPONENTE TEÓRICA:
-Portfólio – Memória Descritiva (40%);

COMPONENTE PRÁTICA LABORATORIAL:
-Portfólio – Exercícios desenvolvidos (50%);
-Assiduidade, participação e organização nas aulas (10%).

Informação complementar:
-A avaliação resulta da ponderação dos itens de avaliação da componente teórica (Portfólio – Memória Descritiva – 40%) e da componente prática laboratorial (Portfólio – Exercícios desenvolvidos; Assiduidade, participação e organização nas aulas – 60%) tendo o aluno de obter, no mínimo, 10 valores a cada componente para obter aprovação;
-Dispensam de exame os alunos que tenham média igual ou superior a 10 valores;
-Serão admitidos a exame os alunos que obtenham, no mínimo, 10 valores na componente prática laboratorial;
-Serão excluídos de exame os alunos que não obtenham, no mínimo, 10 valores na componente prática laboratorial;
-Eventuais melhorias serão feitas apenas à componente teórica – Memória descritiva – sendo considerada na ponderação final global a avaliação obtida na componente prática laboratorial.

Bibliografia
(1991). Gilded Wood: Conservation and History. (Gilding Conservation Symposium, Philadelphia Museum of Art, Pennsylvania). Madison, Connecticut: Sound View Press
- BAUDRY, M. (1978). La Sculpture. Paris: Ministére de la Culture, Imprimerie National
- BROUN, J. (1994). The Encyclopedia of Wood Working Techniques. London: Quatro Publishing, Headline Book Publishing
- TRILLAT, R. e AIMPEAU, B. e TRILLAT, H. (1981). Technologie des Métiers du Bois: Menuiserie, Ebénisterie, Agencement. (Vol. 1,2,3). Paris: Dunod

Método de Ensino
1. Aulas Teóricas, de carácter expositivo.
2. Aulas Práticas Laboratoriais, sessões de aplicação prática onde se desenvolvem exercícios desde a fase de projeto ao acabamento.
3. Orientação Tutorial, apoio pedagógico, técnico e científico ao aluno.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável.

 

Aprovado em Conselho Técnico Cientifico: 27 de novembro de 2022

Download da Ficha da Unidade Curricular (FUC)

 

 


<< voltar ao Plano Curricular
NP4552
Financiamento
b-on
santander
erasmus
catedra
Financiamentos