Concerto/Conferência Música e Ciência

 

A contemplação musical é uma faculdade humana que desperta perguntas e desafia categorias do conhecimento. Ao longo dos séculos, pensou-se que a Música continha a «solução numérica» para os enigmas do universo. Mais tarde, inspirou analogias que permitiram às Ciências Puras expandir os princípios do saber. Juntou-se depois uma consciência social e antropológica, passando também a comprometer as Humanidades. Recentemente, a curiosidade estendeu-se aos domínios da emoção e dos processos cognitivos. Por tudo isto, e cada vez mais, a Música revela-se como um fenómeno interdisciplinar. E que melhor pretexto há para fazer regressar a prática musical (ao vivo) ao contexto académico? Prossegue, portanto, a parceria entre a AMEC/Metropolitana e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, desta vez com Concertos/Conferência realizados nos Institutos Politécnicos de Portalegre, Beja e Tomar. Para lá da comprovada vocação que tem para proporcionar bons momentos de entretenimento e lazer, é tempo de voltar a ouvir o que a Música tem para nos dizer.

Acontece dia 16 de outubro, pelas 15.00h, no Politécnico de Tomar, o Concerto-Conferência Música e Ciência com a Orquestra Académica Metropolitana. O tema da conferência do Professor Doutor Carlos Fiolhais é Destino e Livre Arbítrio na Música e na Ciência do Século XIX.

 

^ Topo