Plano Curricular

 

Publicação em Diário da República

Ano Sem UD Área UC ECTS Opt Docente
1 S1 Língua Estrangeira Língua Estrangeira 3 -
1 S1 Arqueologia Técnicas de arqueologia de campo 6 -
1 S1 Arqueologia Técnicas de gabinete e laboratório 6 -
1 S1 Cartografia Técnicas de levantamento cartográfico 6 -
1 S1 Arqueologia Técnicas de registo arqueológico 3 -
1 S1 Arqueologia Temáticas e contextos históricos em arqueologia 6 -
1 S2 Ciências da Terra Arqueometria 3 -
1 S2 Museologia Conceitos e Teorias: salvaguarda das paisagens culturais e a intangibilidade como paisagem 6 -
1 S2 Arqueologia Conservação e Restauro de bens culturais 6 -
1 S2 Arqueologia Escavação arqueológica 6 -
1 S2 Museologia Gestão complexa e global das paisagens: gestão integrada e turismo cultural 6 -
1 S2 Ciências da Terra Gestão dinâmica das paisagens culturais: reconstrução das paisagens culturais, controlo de qualidade e projeto aplicado 6 -
1 S2 Informática Instrumentos e métodos: realidade virtual, SIG e TIC 6 -
1 S2 Geografia Cultural Interdisciplinaridade e Interculturalidade: cultura Europeia, língua, projetos profissional e colaborativo 6 -
1 S2 Ciências da Terra Reconstruções paleoambientais 6 -
1 S2 Cartografia Sistemas de Informação Geográfica 6 -
1 S2 Ciências da Terra Técnicas de Prospeção remota 3 -
2 A Arqueologia Estágio com relatório final [GPC] - 48
2 A Arqueologia Projeto [GPC] - 48
2 A Arqueologia Dissertação [GPC] - 48
2 S1 Ciências da Terra Geoarqueologia 3 -
2 S1 Arqueologia Laboratório de Arqueozoologia 6 -
2 S1 Arqueologia Metodologias de intervenção em Arqueologia Subaquática 6 -
2 S1 Arqueologia Seminário 6 -
2 S1 Arqueologia Técnicas de Arqueologia Rupestre 3 -
2 S1 Museologia Técnicas de valorização social e patrimonial 6 -
2 S2 Arqueologia Estágio com relatório final [TA] - 30
2 S2 Arqueologia Projeto [TA] - 30
2 S2 Arqueologia Dissertação [TA] - 30

 


plano do curso está dividido em duas fases: Uma teórica com a aplicação de ensino b-elearning (com aulas que recorrem a uma plataforma de ensino à distância) e outra presencial obrigatória, onde se desenvolverão essencialmente as aulas práticas e de campo.

A componente presencial será desenvolvida intensivamente durante um período a decorrer nas instalações da instituição ou centros de arqueologia afetos a projetos da instituição.