Empreendedorismo e Estratégia Empresarial

Mestrado em Conservação e Restauro
4 ECTS; 1º Ano, 2º Semestre, 15,0 T + 30,0 TP + 2,0 OT

Docente(s)
- Eduardo Fontão MontAlverne Brou
- Ricardo Pereira Triães

Pré-requisitos
Não Aplicável

Objetivos
Desenvolver os principais conceitos inerentes ao processo de gestão estratégica;
Compreender a relevância do empreendedorismo como um processo de criação de valor;
Aprender a elaborar um plano de negócios;
Dominar as técnicas de planeamento e execução de projetos.

Programa
I - ESTRATÉGIA EMPRESARIAL

1 - ESTRATÉGIA: CONCEITO E PROCESSO
1.1 Apresentação de definições válidas.
1.2. Decisão, Escolhas e Processo Estratégicos.

2 – ANÁLISE, FORMULAÇÃO e IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA
2.1. Análise SWOT – K. Andrews
2.2. Análise Competitiva; Escola do Posicionamento (Modelo das 5 Forças – Porter).
2.3. Estratégias genéricas. - Porter
2.4. A cadeia de valor – Porter.
2.5. A Estratégia baseada nos Recursos (the Resource-based view of the Firm) - Barney.
2.6. Planeamento Estratégico.
2.7. Interação entre planeamento e implementação.

II - EMPREENDEDORISMO

1 – INTRODUÇÃO AO EMPREENDEDORISMO
1.1. Empreendedorismo; conceitos gerais.
1.2. O Empreendedorismo em Portugal e no mundo.

2 - O EMPREENDEDOR
2.1. A decisão de empreender.
2.2. Características genéricas do empreendedor bem-sucedido.

3 – O PROCESSO DE INOVAÇÃO E A IDENTIFICAÇÃO DE OPORTUNIDADES.
3.1. Oportunidades e ideias.
3.2. Fontes de novas ideias
3.3. Tendências na envolvente ambiental e oportunidades.
3.4. Métodos de geração de novas ideias.
3.5. Avaliação das ideias.
3.6. O Modelo de Negócio (A Tela do Modelo de Negócio).

4 – O PLANO DE NEGÓCIOS
4.1. As partes componentes do plano de negócios
4.2. A apresentação do plano de negócios.

5 - O PLANO DE MARKETING DA NOVA EMPRESA
5.1. Conceitos genéricos de Marketing.
5.2. Estudo de mercado.
5.3. Segmentação. Escolha do mercado alvo e posicionamento.
5.4. A marca.
5.5. O marketing-mix.

6 – A FORMA JURÍDICA DA NOVA EMPRESA
6.1. As empresas singulares.
6.2. As sociedades.
6.3. As formalidades da criação da nova empresa.

7 – O FINANCIAMENTO DA NOVA EMPRESA
7.1. Necessidades de financiamento do negócio
7.2. Formas de financiamento do negócio: tradicionais e dirigidas ao empreendedorismo.
7.3. Programas de incentivo para a criação de empresas.

8 – ANÁLISE ECONÓMICO-FINANCEIRA DA NOVA EMPRESA
8.1. Demonstrações financeiras. Rácios de análise económico-financeira.
8.2. Regras de decisão de investimento

III – ATIVIDADE EMPRESARIAL NA ÁREA DA CONSERVAÇÃO E RESTAURO

1 – A ATIVIDADE ECONÓMICA NA ÁREA DA CONSERVAÇÃO E RESTAURO
1.1. O CAE nas empresas de conservação e restauro
1.2. A empregabilidade na área da conservação e restauro
1.3. A estratégia empresarial das empresas de conservação e restauro

2 – LABORATÓRIO DE CONSERVAÇÃO E RESTAURO
2.1. Tipologia de laboratórios em conservação e restauro
2.2. Requisitos necessários à implantação de um laboratório de conservação e restauro

3 – PROJECTOS EM CONSERVAÇÃO E RESTAURO
3.1. Relatório prévio
3.2. Caderno de encargos
3.3. Orçamentação
3.4. Gestão de projecto

4. ANÁLISE DE INTERVENÇÕES EM CONSERVAÇÃO E RESTAURO

Metodologia de avaliação
Trabalho Prático realizado em grupo: Execução e apresentação de um Plano de Negócios.
Cada grupo fará uma Apresentação do Plano de Negócios de cerca de 20 minutos (envolvendo todos os seus elementos) na aula de 5 de junho (época de frequência), e será entregue um Relatório final em papel e formato digital (o relatório terá até 18 páginas A4, letra Times tamanho 12, espaço entre linhas 1,5).
Após a apresentação de cada trabalho proceder-se-á à discussão do mesmo.
A apresentação do trabalho tem um peso de 30% e o relatório escrito de 70%.

Os alunos que não apresentarem o trabalho de grupo em época de frequência são excluídos de exame.
Os alunos que apresentarem o trabalho em época de frequência e não entregarem o relatório escrito são admitidos a exame.

Bibliografia
- Silva, E. e Monteiro, F. (2013). Empreendedorismo e plano de negócios. sl: Vida económica
- Ferreira, M. e Santos, J. e Serra, F. (2010). Ser Empreendedor; Pensar, Criar e Moldar a Nova Empresa. sl: Sílabo
- Mintzberg, H. e Quinn, J. e Ghoshal, S. e Lampel, J. (2014). The Strategy Process; Concepts, Contexts, Cases. sl: Pearson Education
- Osterwalder, A. e Pigneur, Y. (2011). Criar Modelos de Negócios. sl: D. Quixote

Método de interação
A metodologia de ensino consiste na exposição dos conceitos teóricos através de apresentação oral e outros suportes. Nas aulas teórico-práticas serão propostos alguns trabalhos e a análise de casos práticos de modo a exercitar os conceitos expostos.

Software utilizado nas aulas
Power Point.