Economia Política

Gestão de Recursos Humanos e Comportamento Organizacional
5 ECTS; 1º Ano, 1º Semestre, 30,0 T + 30,0 PL + 15,0 OT

Docente(s)
- Sérgio Paulo Leal Nunes

Pré-requisitos
Não aplicável.

Objetivos
Os estudantes devem ser capazes de: a) compreender os conceitos, teorias, modelos e políticas económicas basilares e relevantes da economia; b) desenvolver capacidades de identificação, análise e resolução de problemas de natureza económica; c) aplicar técnicas de cálculo usadas pela ciência económica actual

Programa
1. INTRODUÇÃO
1.1. O que é a economia: perspectivas e objecto
1.2. O problema da escassez e os bens económicos
1.3. A interdisciplinaridade da economia
1.4. Notas sobre técnicas de análise económica
2. PROCURA, OFERTA E EQUILÍBRIO
2.1. Análise gráfica da procura e da oferta
2.2. Teoria elementar da procura
2.3. Teoria elementar da oferta
2.4. Teoria elementar dos preços
3. A ELASTICIDADE
3.1. O conceito, a representação gráfica e a análise numérica
3.2. A elasticidade da procura
3.3. A elasticidade da oferta
3.4. A elasticidade cruzada
3.5. A elasticidade e as vendas
4. A TEORIA DA EMPRESA
4.1. A empresa e a maximização do lucro
4.2. A Função de produção
4.3. As funções de custos
5. AS ESTRUTURAS DE MERCADO
5.1. A concorrência perfeita
5.2. A concorrência imperfeita
6. A VISÃO PANORÂMICA DA ECONOMIA
6.1. As principais questões macroeconómicas
6.2. Políticas macroeconómicas
6.3. A questão da agregação
7. MEDIÇÃO DA ACTIVIDADE ECONÓMICA
7.1. O Produto Interno Bruto
7.2. Taxa de Desemprego
7.3. Nível de preços e Inflação
8. CRESCIMENTO ECONÓMICO E PRODUTIVIDADE
8.1. Taxas de crescimento e níveis de vida
8.2. Produtividade do trabalho: conceitos e determinantes
8.3. Crescimento económico: custos e limites

Metodologia de avaliação
A avaliação não deverá ser considerada como o objectivo principal da aprendizagem realizada. Deverá ser tomada, apenas (ainda que inevitável), como uma das suas consequências.
A avaliação tomará a forma de um “portfólio de avaliação”.
O aluno tem a possibilidade de construir, através de monografias, relatórios, ensaios, reflexões, integração em projectos de investigação aplicada, etc., até 50% da sua nota final.
A ponderação de cada momento de avaliação é decidida pelo aluno, devidamente orientado pelo docente.
O objectivo é o de que o aluno tome uma parte activa e responsável na sua avaliação, dentro de um limite considerado científica e pedagogicamente razoável.
A avaliação contínua terá, assim, como suporte as seguintes componentes:
• A classificação obtida na frequência (realizada no último dia de aulas do semestre): (50-100% da cotação global);
• A apresentação e discussão de trabalhos práticos, desenvolvidos individualmente (ou em grupo): (0%-50%) da cotação global).

Observações
• A lógica de funcionamento da disciplina está pensada e será desenvolvida para alunos em sistema presencial.
• Em nenhum momento de avaliação durante o período de avaliação contínua o aluno poderá ter uma classificação inferior a sete valores.
• Os alunos que não obtiverem aproveitamento durante o período de avaliação contínua poderão efectuar um exame (valorado em 100%) em época designada

Bibliografia
- Bernanke, B. e Frank, R. (2033). Princípios de Economia. Lisboa: McGraw-Hill
- Wells, G. e Krugman, P. (2014). Essentials of Economics. New York: Worth Publishers

Método de interação
Aulas teóricas; Aulas práticas; Trabalhos individuais e de grupo e reflexão e discussão perante temas chave da actualidade.

Software utilizado nas aulas
Não aplicável.