Testemunhos/Alumni

 

Nuno Pinto*

“Este curso fez-nos ver que Portugal é um destino com muito potencial a nível cultural e olhando para o destino Porto que eu trabalhei até à relativamente pouco tempo, mas também para o destino Lisboa onde estou agora, que efetivamente as pessoas vem à procura de tudo o que é cultural".

Nuno Pinto|Global Director of Congress Operations, Abreu Events (Portugal | Brazil)

Maria Gorete Lopes

“A minha passagem pela Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Tomar foi uma experiência de tal forma marcante, que alguns anos após me ter licenciado em Gestão de Empresas, resolvi voltar, desta vez para o curso de Gestão Turística e Cultural. O facto de esta ser uma licenciatura com um plano curricular bastante diversificado  permitiu-me adquirir competências em várias áreas, o que veio a ser uma grande mais-valia para o meu desenvolvimento profissional. Os conhecimentos adquiridos durante o meu percurso académico deram-me uma visão mais abrangente acerca da atividade turística, das suas especificidades e de diferentes e inovadoras possibilidades de a desenvolver” .

Maria Gorete Lopes| Empresária Caminhos com Vida - Turismo Cultural e Ecoturismo, Lda

Leonel Fernandes

“A minha passagem pela Licenciatura em GTC no IPT revelou-se frutuosa. A relação de proximidade entre docentes e alunos potenciada pela dimensão do Politécnico, a abrangência de valências do plano curricular que permitiu ao longo da licenciatura a escolha natural da área profissional a que me dediquei mais tarde e a vivência plena numa Cidade cultural e historicamente intensa como é Tomar foram fatores chave a uma inserção profissional natural. Com orgulho, formado no IPT.”

Leonel Fernandes|Diretor Comercial e Marketing - Younity, Motivação e Teambuilding

Helena Figueiredo

A minha vivência Erasmus – uma experiência multicultural e uma valorização pessoal

Viajar faz parte do imaginário de qualquer ser humano. A oportunidade de viajar, vivenciando novas experiências e adquirindo conhecimento novo é um desafio proposto a qualquer estudante que adira ao Plano de Mobilidade Erasmus. Dispõe de duas formas para o fazer: quer seja integrado num plano de estudos, obtendo equivalência curricular; quer seja, como no meu caso, integrado numa situação de trabalho e fazendo um estágio internacional. A salientar o facto de ter sido extremamente bem recebida por toda a equipa de trabalho do CeSMAP – Centro Studi e Museo d’Arte Preistorica, com sede em Pinerolo, norte de Itália.

Quando estamos fora do nosso ambiente de conforto, somos obrigados a adaptarmo-nos à cultura da comunidade que nos recebe. Devo dizer que vencidas as duas primeiras barreiras, a linguística e a que se prendia com a dificuldade em encontrar alojamento, passei a sentir-me em casa e a olhar para a cidade onde vivia também como um pedaço de mim.

Considero que numa experiência Erasmus as relações são muito mais intensas, os nossos olhos estão muito mais abertos com o intuito de absorver tudo o que nos rodeia…enfim, compreender a cultura material e imaterial de um povo, a sua essência, os seus usos, as suas tradições e enriquecer os nossos conhecimentos pela multiculturalidade, permite-nos uma maior abertura face ao que não conhecemos e leva-nos a valorizar ainda mais aquilo que temos e que somos enquanto país.

Helena Figueiredo | Erasmus